Imagem: Pátio AL
Foto: Marcos Lopes / assessoria AL-MT

Em uma audiência pública que debateu a regularização fundiária de Mato Grosso, nesta terça-feira (8), na Assembleia Legislativa, o deputado Estadual Zé Carlos do Pátio (SD), anunciou que 15 mil famílias, assentadas nas cidades da região norte do Estado, serão beneficiadas com as escrituras de seus lotes.

Já os assentados da região sul, serão beneficiados pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) com a criação de uma unidade avançada que será instalada em Rondonópolis. O parlamentar destacou que os benefícios estão previstos para acontecer nos primeiros meses de 2017.

Sobre as escrituras, o deputado explicou que no ano que vem, o Estado será o primeiro do país a ser beneficiado com a regularização. Já que o Incra o considera como modelo diante dos demais na questão fundiária.

Leia também:  Vídeos podem ser apenas uma parte de "Delação Monstruosa" de ex-governador

Por isso, o deputado afirmou que a regularização das terras é essencial para dar condições de trabalho a família assentada. Porque sem a documentação da terra, ele explica que o trabalhador não consegue buscar financiamento para poder investir na área. “Fazer a regularização fundiária é dar cidadania a essas pessoas trabalhadoras”, explicou.

Segundo Pátio, o Governo Federal também precisa criar uma política pública que têm o objetivo de levar o trabalhador, novamente, para o campo. Sendo que, na maioria das vezes eles não se adéquam aos serviços da região urbana. “Têm muitos trabalhadores que nasceram na roça e querem viver na roça. Por isso, temos que fazer mais assentamentos rurais. Hoje, falam-se muito pouco em agricultura familiar, porém há uma necessidade de se priorizar essa área que dá sustendo de vida a muita gente”, destacou.

Leia também:  Thiago Muniz alerta que valores da taxa de lixo são absurdos e ilegais

Já para o presidente do Incra, Leonardo Góes Silva, a unidade avançada foi escolhida para ser criada em Rondonópolis diante da quantidade de família assentada nos municípios da região sul. “O posto avançado vai dar uma atenção especial aos assentados  levando todos os serviços do instituto nacional”, finalizou.

A AUDIÊNCIA PÚBLICA

O evento que durou aproximadamente quatro horas atraiu cerca de 500 pessoas de todas as regiões do Estado e, contou com a presença de toda a diretoria do Incra, do secretário especial de Agricultura Familiar e Desenvolvimento Agrário, José Ricardo Roseno, além de vários deputados Estaduais. Como também representantes de várias instituições federais, estaduais e municipais.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.