Imagem: IFMT
Foto: assessoria

O Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) – Campus Rondonópolis irá realizar neste domingo (20) a prova do processo seletivo do Ensino Médio, que conta com 95 vagas. A prova irá acontecer no próprio campus, às 14h e tem previsão de receber 508 candidatos.

A prova será composta por 50 questões, sendo 25 de português e 25 de matemática e terá duração 3h30 incluindo o preenchimento do cartão resposta. De acordo com o edital, os portões serão abertos às 13h e fechado às 14h, por isso, o candidato deverá chegar com no mínimo 30 minutos de antecedência, munido da cédula de identidade original ou de outro documento oficial com foto, de validade nacional com o qual tenha efetuado a inscrição.

Leia também:  Santa Casa amanhece de portas fechadas

 Caso tenha ocorrido perda, roubo ou extravio dessa documentação, o candidato deverá apresentar o original e uma cópia do Boletim de Ocorrência Policial, datado de, no máximo, três meses antes do dia da prova, bem como uma foto 3×4 recente, que será retida juntamente com a cópia do Boletim de Ocorrência pelo fiscal da prova.

A publicação do gabarito será dia 21 de novembro de 2016, no endereço eletrônico http://selecao.ifmt.edu.br/.

Desocupação

Na última quinta-feira (10) o movimento de alunos contra a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 55, desocupou o campus Rondonópolis. A decisão foi tomada em duas assembleias realizadas entre os estudantes, que optaram pelo retorno das aulas.

Contudo, o movimento continuará fazendo ações de conscientização em Rondonópolis, com o objetivo de mostrar que a PEC, que está no senado para votação visa cortar recursos da educação e outras áreas essenciais.

Leia também:  Desfiles das escolas municipais marcam a Semana da Pátria

No total, os estudantes ocuparam a escola por 21 dias. Para que o conteúdo das aulas não seja prejudicado, o Departamento de Ensino irá refazer o calendário escolar.

Movimento Grevista

Nesta segunda-feira (14) os servidores também realizaram uma assembleia no campus para votar pela adesão a greve nacional contra a PEC 55. Contudo, a maioria optou por não aderir ao movimento nacional e assim, as aulas retornaram normalmente nesta quarta-feira (16).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.