Imagem: calçado
Foto: reprodução pixabay.com

É na infância que as crianças desenvolvem toda estrutura óssea e a cartilagem dos pés e qualquer coisa que prejudique esse processo pode trazer danos em que a criança carregará para a vida adulta. Além de calos, bolhas, alergias e dor nos pés, o calçado infantil inadequado pode desenvolver lesões nos dedos como o neuroma de Morton e problemas graves na coluna.

As fabricantes de calçados infantis desenvolvem constantes pesquisas para que sejam produzidos produtos adequados para os pequenos. As opções de modelos de calçados infantis são enorme, mas para cada fase existe um tipo de calçado mais adequado e na hora de escolher é preciso levar outros fatores em consideração, além da beleza.

Leia também:  O que o povo sabe sobre esclerose múltipla

Os recém-nascidos precisam apenas manter os pés quentes e protegidos. Já na fase em que a criança começa a engatinhar é importante optar por modelos semelhante a meias, mas que tenham uma firmeza no calcanhar, assim quando a crianças sentirá segurança ao dar os primeiros passos.

As crianças maiores gostam de correr e brincam o tempo e por isso precisam de

calçados infantis leves, resistentes e seguros ao mesmo tempo. Os tênis infantis com solado antiderrapante, amortecedor que permitem a flexibilidade dos pés são os mais indicados para o dia a dia. Para ocasiões mais formais geralmente as meninas são vestidas com sandálias e sapatinhos com salto, porém muito cuidado com o salto infantil, ele não pode ter mais de dois centímetros.

Leia também:  A receita da longevidade, segundo um Prêmio Nobel de medicina

Apesar da característica principal de cada fase existem fatores importantes que predominam todas elas que vale a atenção dos pais. Qualquer observação fora do normal deve ser informada ao pediatra para uma avaliação mais precisa. Outros cuidados é possível ter em casa como jamais optar por um tamanho maior ou menor que o pé da criança.

O calçado infantil ideal precisa se ajustar perfeitamente aos pés e permitir a sua transpiração natural para evitar alergias, por exemplo. Dê preferência aos modelos anatômicos, pois possuem um sistema que se adaptam a forma natural dos pés sem prejudicar a pisada da criança. Além disso, vale a atenção na qualidade dos materiais, no conforto e observar se a criança apresenta alguma queixa sobre o calçado.

Leia também:  Índices de ansiedade estão altíssimos em escolas brasileiras
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.