Imagem: pessoas são resgatadas de furacão
Foto: Oswaldo Rivas/Reuters

Mata declarou aos veículos de imprensa locais que os nicaraguenses cruzaram o fronteiriço Rio San Juan rumo ao solo costarriquenho e solicitaram ajuda das autoridades da Costa Rica, que os levaram aos albergues habilitados para o atendimento da emergência.

O ministro garantiu que “há uma ordem clara às autoridades para que prestem total apoio humanitário a nossos irmãos nicaraguenses”.
Mata fez um chamado à população costarriquenha para que mantenha a calma e acuda às instituições que atendem emergências em caso de evacuações ou assistência humanitária.

“Temos os meios necessários e uma operação constante de vigilância para ir onde for necessário para levar assistência humanitária ou realizar evacuações”, afirmou.
A Costa Rica tem abertos até o momento 18 albergues, onde há pelo menos 1.335 pessoas.
Desde terça-feira, o Ministério de Segurança evacuou 4 mil pessoas das comunidades do norte do Caribe do país onde impactará de maneira direta o furacão.

Leia também:  Maduro solicita ajuda do Papa para que ele impeça que os EUA invada a Venezuela

Otto se aproxima da costa caribenha da Costa Rica e Nicarágua como furacão de categoria 2, com ventos de até 165 km/ h, e se prevê que tocará terra nas próximas horas.
Segundo a previsão, o fenômeno atravessará parte de ambos países, se debilitará e sairá ao oceano Pacífico na sexta-feira em forma de tempestade tropical.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.