O suposto corpo da jovem cuiabana, bacharel em direito, Ariadne Wojcik, 25 anos, foi encontrado na tarde desta quarta-feira (09) no Mirante do Parque Nacional da Chapada do Guimarães. O corpo ainda deverá ser reconhecido por familiares e exames médicos para confirmação.

A suspeita é de que a jovem tenha se matado após uma denúncia de abusos e perseguições por parte do ex-chefe e professor da faculdade onde ela se formou em Brasília. Ela relata inclusive que veio morar em Cuiabá para fugir das perseguições que mesmo assim continuaram.

Após a postagem, a Polícia recebeu a informação de que a jovem tinha ido até o local em um táxi. De início somente uma bolsa sem documentos e um par de sapatos dela foram encontrados e depois de buscas com o Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) junto com as Polícias Civil e Militar e os Bombeiros o corpo foi localizado.

Leia também:  Com uma foice homem tenta roubar casa e é detido por populares
Imagem: desabafo
Parte do desabafo da jovem em Rede Social – Foto: Reprodução

Imagem: conversa 2ª parte

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.