Na cidade devastada pela guerra de Mosul, no Iraque, um ursinho de pelúcia ou um caminhão de brinquedo são tesouros raros para uma criança. Mas esses objetos inocentes estão sendo usados como armadilha para assassinar inimigos do Estado Islâmico na cidade considerada capital do grupo no Iraque.

Imagem: URSINHOS COM BOMBA DENTRO
Reprodução

Esses e outros dispositivos explosivos improvisados disfarçados foram colocados em exposição em um centro de treinamento para especialistas antibomba que atuam no combate ao Estado Islâmico em Mosul.

Engenheiro das forças curdas, o coronel Nawzad Kamil Hassan disse ao The Observer que o Estado Islâmico usa os brinquedos como armas porque sabem que os peshmerga (combatentes curdos) não vão tocar nos objetos — mas as crianças vão.

Leia também:  Tempestade Harvey acalma e deixa grandes estragos e mais de 1 milhão de pessoas desabrigadas

A unidade comandada pelo coronel apreendeu 50 toneladas de explosivos em áreas conquistadas do Estado Islâmico nos últimos dois anos.

Em uma dessas apreensões, os curdos descobriram cinco toneladas de explosivos escondidas em uma única escola na cidade de Sinjar, a oeste de Mosu.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.