Imagem: HABITAÇÃO CASAS POPULARES
Reprodução

O governo federal vai destinar, em média, R$ 5.000 para pessoas de baixa renda reformar ou ampliar a casa própria. O benefício terá como alvo as famílias com renda mensal bruta de R$ 1.800. Em contrapartida, quem receber o dinheiro terá que cuidar da mão-de-obra para fazer os ajustes na casa.

O lançamento oficial do Programa Cartão Reforma está marcado para esta quarta-feira (9) e é responsabilidade do Ministério das Cidades. O dinheiro será enviado por meio da Caixa Econômica Federal. Para 2017, o orçamento do programa é de R$ 500 milhões.

Levantamento da pasta indica que 7,8 milhões de moradias no Brasil precisam de reformas, sendo que 3,6 milhões pertencem a famílias com renda que se encaixam no programa. Mesmo que a mão de obra fique a cargo do beneficiário, o ministério informou que vai oferecer técnicos para acompanhar as obras.

Leia também:  Mais duas crianças morrem após incêndio e 43 pessoas seguem internadas

A pasta explicou que além de melhorar as residências das famílias de baixa renda, o programa incentiva a indústria nacional e o comércio local e gera emprego e renda no País. O ministro das Cidades, Bruno Araújo (PSDB), disse que o objetivo é ajudar a reduzir o déficit habitacional brasileiro.

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), participará do lançamento do programa nesta quarta-feira no Palácio do Planalto.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.