Os 6.500 segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que foram convocados para a revisão do auxílio-doença através de edital publicado no Diário Oficial da União (DOU), mas não passaram pela perícia, terão os benefícios suspensos. Conforme informado no documento, publicado na quinta-feira da semana passada, os beneficiários tiveram cinco dias corridos, que venceram ontem, para tomar conhecimento da data do reexame através da central de atendimento 135.

Imagem: INSS Lucas do Rio VerdeDe acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDS), os segurados foram convocados pela publicação oficial, pois não foram encontrados pela carta, que começou a ser enviada pelo INSS no começo de setembro. No Estado do Rio, 255 segurados foram chamados para comparecer à perícia do pente-fino pelo edital.

Leia também:  Criminosos munidos de fuzis roubam van escolar com crianças dentro no RJ

Segundo a pasta, outros editais deverão ser publicados, à medida que os segurados que se enquadram na revisão não comparecerem à perícia médica em um dos postos do órgão. A previsão é de que uma nova convocação seja feita até o fim deste mês. Após esta etapa, a convocação será feita através de mensagens em extratos bancários.

Com o pagamento suspenso, a única maneira de restabelecer o recebimento é através do agendamento da perícia. Segundo a Previdência Social, o resultado sai em até um dia. O segurado pode conferir a situação através do 135 ou na internet, no site www.inss.gov.br, clicando no link “Consulta de situação de benefício” e, em seguida,“Resultado de perícia”.

Leia também:  Cerco à Rocinha vai mobilizar 950 militares e dez blindados, anuncia ministro

A Previdência tem, hoje, 840 mil auxílios-doença e três milhões de aposentadorias por invalidez pagas há mais de 24 meses. A convocação para atestar a necessidade do benefício é uma tentativa de reduzir os gastos com a folha de pagamentos de benefícios. O governo espera suspender 5% das aposentadorias por invalidez e 30% dos auxílios-doença, com economia de R$ 6,3 bilhões em dois anos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.