O médicos que prestam serviços no Hospital Regional Irmã Elza Giovanella (HR) em Rondonópolis / MT resolveram mais uma vez cruzar os braços em mais uma greve por atraso de salários.

De acordo com grupo de médicos, os pagamentos estão atrasados há 3 meses. Por conta disso, os 65 médicos do corpo clínico da unidade decidiram, durante assembleia da categoria realizada na sexta-feira (4), entrar em greve por tempo indeterminado.

A direção do HR hospital disse que o não-pagamento é consequência do atraso nos repasse que deveriam ser feitos pelo Governo do Estado.

Em uma nota de esclarecimento emitida pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) informou que o repasse da verba referente ao mês de agosto foi depositado e que os demais pagamentos, de setembro e outubro, já foram feitos parcialmente.

Apesar da greve os médicos do HR estão mantendo os serviços de urgência e emergência. O hospital que é referência em alta complexidade para toda a região sudeste de Mato Grosso (20 municípios), tem maior procura para casos de traumatologia e tomografia.

Advertisements
Leia também:  Aula inaugural do Cursinho Pré-vestibular Zumbi dos Palmares é nesta segunda

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.