Kellen Arthur Preza Nogueira - Superintendente da PRF em Mato Grosso - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Kellen Arthur Preza Nogueira – Superintendente da PRF em Mato Grosso – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Durante a posse do novo delegado da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Rondonópolis, Audiney Rocha, o superintendente da PRF em Mato Grosso, Kellen Arthur Preza Nogueira, fez uma cobrança a Prefeitura municipal de Rondonópolis.

De acordo com o Kellen, a Prefeitura precisa negociar urgentemente com a distribuidora de combustíveis de aviação da Petrobras a instalação de um posto de combustíveis no aeroporto municipal Maestro Marinho Franco. “Temos um helicóptero que poderia fazer operações de combate ao crime e até de apoio a outras instituições de segurança na região Sul do Estado, mas não podemos operar aqui com a aeronave pois não há local para abastecimento”, reclamou.

Apesar do aeroporto ter outros postos de abastecimento, o único em que a PRF mantém convênio é o da distribuidora estatal.

Leia também:  Thiago cobra postura de Sachetti

EM TEMPO

Enquanto não consegue operar em Rondonópolis e na região Sul do Estado, por falta de ponto para abastecimento, o helicóptero da PRF, faz operações constantes e em conjunto no norte do Estado, onde os aeroportos daquela região já tem pontos de abastecimento da BR Aviation (Petrobras).

EM TEMPO II

A superintendência da PRF de Mato Grosso, só conseguiu um helicóptero para atuar no combate ao tráfico internacional de drogas, em apoio a operações de patrulhamento e até em resgate de vítimas graves, depois da atuação do senador José Medeiros (PSD), junto a direção nacional da instituição.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.