Imagem: jovem passou mal ao pular em represa
Foto: Alcemir Alves/Arquivo pessoal

Um salto dado pelo estudante de enfermagem Adelvanir Pereira Alves, de 23 anos, pouco antes de morrer. Ele morreu após passar mal, momentos depois de dar um salto mortal e mergulhar de uma ponte em um açude em que brincava com amigos, na Vila Pentecostes, em Cruzeiro do Sul, interior do Acre. O caso ocorreu no domingo (27), o jovem morreu no local.

Imagem: o jovem estudava enfermagem
Foto: Alcemir Alves/Arquivo
pessoal

O jovem é o primeiro a saltar na água, em seguida saltam o irmão dele, Alcemir Alves, de 24 anos, e um amigo.

“Foi uma tragédia. Estávamos na colônia de um amigo em um dia de lazer. Tomávamos banho e pescávamos. Depois do almoço decidimos gravar um vídeo pulando. Meu irmão pulou e quando boiou disse que estava sem ar. Eu e um amigo o ajudamos a subir, mas ele desmaiou e tentamos reanimá-lo”, disse ao G1, o irmão do jovem.

Leia também:  Homem solto após ejacular em mulher é preso novamente ao atacar outra passageira

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) levou, de acordo com o irmão da vítima, cerca de 30 minutos para chegar ao local. “A enfermeira pediu apoio de outra viatura com um médico que tentou reanimar ele, mas não teve jeito”, contou.

O médico legista Marcelo Lima, responsável pela necrópsia, explica que a morte não foi causada pelo salto e sim, segundo o laudo do Instituto Médico Legal (IML), por broncoaspiração de suco gástrico.
“Ele pode ter tido um refluxo na hora em que mergulhou e como havia acabado de almoçar fez uma broncoaspiração e entrou água no pulmão dele, o que o matou. Ele não possuía nenhuma lesão”, salientou.

Leia também:  Apenas 1% dos brasileiros com deficiência está no mercado de trabalho
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.