Imagem: Raphaella Letícia Silva e Luis Guilherme Silva   Foto de Junior Martins
Raphaela e Luis – Foto: Junior Martins/assessoria

Luis Guilherme Silva e Raphaella Letícia Silva conquistaram as duas primeiras medalhas de ouro de Mato Grosso na 64ª edição dos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs), no Boulevard dos Atletas, na Arena Pantanal, em Cuiabá. Com o Futbol Club Barcelona, Luis Guilherme venceu a final contra o Manchester City, do paulista Marcos Ligori Filho, com placar de 3×1. E Raphaella Letícia garantiu o segundo ouro com o melhor resultado feminino do futebol virtual.

Foi a primeira vez na história dos Jogos Universitários Brasileiros que o futebol virtual compôs o quadro de modalidades da competição. E Mato Grosso, o estado anfitrião embolsou as duas primeiras medalhas de ouro dessa estória, uma no masculino e outra no feminino. Um resultado surpreendente para os campeões Luis Guilherme Silva e para a prima Raphaella Letícia Silva, estudantes de Direito e Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT).

“Comecei o campeonato no grupo da morte com os jogadores mais fortes. Por isso, após vencer a primeira partida, perdi duas na sequência, mas ganhei o quarto jogo e consegui avançar. Só peguei adversário pedreira. O nível da competição foi bem alto, acima do que eu esperava. O momento mais complicado foi após as derrotas. Depois venci até o título. Agora vou descansar e retomar os estudos para compensar as horas gastas com o vídeo game”, diz.

Leia também:  Corinthians vence o Fluminense de virada e se torna campeão brasileiro pela sétima vez

Luiz Guilherme começou a competição com vitória sobre Luiz Ávila (SC) com placar de 2×0, depois sofreu derrota para Janderson Teotônio (RN) por 1×0, perdeu para Victor Alves (SP) por 2×3 e se classificou ao vencer Vinícius Veloso (DF) por 4×0. Já na fase de mata-mata, ganhou de Vinícius Silva (MG) por 2×0 nas quartas de final, venceu Ider Tenório por 5×1 nas semifinais e superou Marcos Ligori Filho por 3×1 na final. E Raphaella teve duas vitórias e duas derrotas.

“No início fiquei preocupado ao ver meu filho gastar tanto tempo com vídeo game, mas percebi que ele conseguia administrar bem o tempo entre os games e os estudos. Como ele mantinha bons resultados na faculdade, parei de me preocupar e passei a apoiá-lo nesse esporte. Vim ver pessoalmente a final e o restante da família está em casa assistindo pela internet. E fiquei muito feliz em ver todo mundo vibrando e torcendo por ele”, comentou Marcus Silva, pai do Luis.

Leia também:  José Aldo terá a revanche pelo cinturão contra o atual campeão Max Holloway

Para o presidente da Federação Mato-grossense de Esporte Universitário (FMEU), Alexandre Bregunci, a inclusão de jogos virtuais da plataforma PS4 foi um grande acerto da Confederação Brasileira do Desporto Universitário (CBDU). Segundo Bregunci, a primeira participação dos eGames nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs) contou com o envolvimento de 19 atletas.

Estatísticas

A final foi disputada em dois jogos, um de ida (visitante) e um de volta (sediante). Na primeira partida, Luis Guilherme venceu Marcos Ligori Filho por placar de 2×0. Na segunda partida, o mato-grossense empatou com o paulista com placar de 1×1. E a soma gerou o placar final de 3×1. Resultado que deu o título de campeão brasileiro universitário para Luis Guilherme (MT).

Leia também:  Eurico Miranda é afastado da presidência do Vasco por ser acusado de apoiar vandalismo de torcida

No primeiro tempo do segundo jogo, o mato-grossense fez cinco finalizações contra zero, três finalizações certas contra zero, ficou com a posse da bola 52% do tempo contra 48%, teve duas divididas contra três, nenhuma falta, nenhum cartão amarelo ou vermelho, nenhuma contusão contra uma, nenhum impedimento contra um e fez três escanteios contra zero. Teve 60% de precisão nas finalizações contra zero e 84% de precisão no passe contra 68%.

No segundo tempo saíram os dois gols (1×1), Luis Guilherme fez seis finalizações contra duas, quatro finalizações certas contra duas, 53% de posse de bola contra 47%, oito divididas contra nove, zero faltas contra duas, nenhum cartão amarelo ou vermelho, uma contusão contra uma, um impedimento contra um e três escanteios contra zero. Estatísticas que registraram o último jogo histórico da 1ª participação do futebol virtual nos Jogos Universitários Brasileiros (JUBs).

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.