Imagem: mulher finge ter doença para arrecadar dinheiro
Reprodução/Rede Record

Uma mulher é acusada de estelionato por fingir ter leucemia e arrecadar aproximadamente R$ 30 mil para uma suposta cirurgia em Apucarana, no Paraná.

Para aplicar o golpe, Nerileine Aguilar Miranda, de 30 anos, contava com a ajuda do marido, que é soldado da Polícia Militar.

A mulher é investigada pela polícia porque ela pedia dinheiro dizendo que precisava fazer uma cirurgia de aplicação de células tronco, no hospital Albert Einstein, em São Paulo, que é referência no Brasil.

Mas, na verdade, tudo não passava de um golpe, segundo a polícia. Quando soube do drama da mulher, a estudante Ana Claudia Albuquerque, que é uma das vítimas, não hesitou em ajudar. Ela organizou eventos para levantar o dinheiro com o apoio do comércio da cidade, que doou brindes que foram distribuídos para as promoções em prol da paciente.

Leia também:  Com facilidade presos são filmados fugindo de Centro de Detenção Provisória do RN

O dinheiro foi enviado à conta bancária da mulher. Nas redes sociais, a suposta paciente postou fotos dizendo que faria a cirurgia em São Paulo no dia 29 de setembro. Em uma foto, ela aparece dentro de um avião do Batalhão da PM de Operações Aéreas, voltando para casa.

Ela dizia estar sendo assistida por médicos e enfermeiros durante o voo. Mas o delegado que investiga o caso descobriu que na mesma data Nerileine esteve hospedada em um hotel de luxo em Curitiba.

No interrogatório, a mulher entrou em contradição e o delegado pediu que ela fizesse exames no Instituto Médico Legal que comprovassem que ela passou por cirurgia recentemente. Ao médico do IML, Nerileide disse que não tinha feito a operação e que imaginava ser vítima de um golpe por parte do suposto médico que a acompanhava.

Leia também:  Adolescente é estuprada dentro de ônibus coletivo no RJ
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.