Imagem: Nininho entrega comenda
Foto: assessoria

Nesta terça-feira (29), em sessão solene no Plenário Renê Barbour, o deputado estadual e primeiro-secretário, Ondanir Bortolini (PSD), Nininho, entregou a Comenda Filinto Muller ao presidente nacional do Banco do Brasil, Paulo Rogério Caffarelli e ao vice-presidente Julio Cezar Alves de Oliveira, e também uma moção de louvor a instituição Banco do Brasil.

“Estas homenagens são entregues como um gesto de agradecimento pelo excelente trabalho prestado, por toda dedicação para com o Estado de Mato Grosso e por esta instituição tanto contribuir para o crescimento e financiamento do agronegócio, estimulando a economia do nosso Estado”, justificou deputado Nininho.

O presidente nacional do Banco do Brasil, Paulo Rogério Caffarelli em seu discurso de agradecimento pela honra concedida e pela calorosa recepção na capital afirmou que o Banco do Brasil há 208 anos, desde sua fundação, acompanha a história do país. “Em todos os momentos que o nosso país passou por dificuldades o Banco do Brasil esteve junto auxiliando, e sempre foi assim, sejam com as empresas brasileiras, os órgãos de governo, com os clientes e principalmente com a sociedade brasileira”, completou o presidente.

Leia também:  Comissão especial aprova Lei de Responsabilidade Educacional

Paulo Rogério Caffarelli ainda ressaltou, que o Banco do Brasil é um parceiro muito forte no agronegócio em Mato Grosso. “O agronegócio que é um setor de muito orgulho não só para os mato-grossenses, mas também para todo o país. Quando observamos o volume de produção do segmento, na produção de soja, do milho, algodão entre outros, percebemos que com mais apoio e incentivos o estado poderá se tornar uma referência ainda maior no agronegócio nacional e internacional”, concluiu o Caffarelli.

O autor da homenagem, deputado Nininho, destacou a parceria do Banco do Brasil não só na classe produtora, mas também na classe empresarial e no setor público. “O Banco do Brasil é parceiro do governo do estado, e responsável por importantes liberações de recursos financeiros que atende distintos setores, e que torna possível, por exemplo, o financiamento para construção de pontes, beneficiando desde a agricultura familiar à produção em grande escala, e também a sociedade de modo geral que precisa ir e vir”, finalizou Nininho.

Leia também:  Governador emite nota após declarações de Malouf

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.