Palestra na semana da consciência Negra - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
Palestra na Semana da Consciência Negra – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

Universitários, professores e profissionais da saúde participaram na manhã deste sábado (12) da palestra “Saúde da População Negra” que integra a Semana da Consciência Negra em Rondonópolis promovida pela Unegro Pantanal. Entre os temas debatidos estava a doença falciforme que atinge principalmente os negros.

Imagem: Palestra na semana da consciência Negra em Rondonópolis
A palestrante Ana Margareth – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

A palestra foi ministrada por Ana Margareth Gomes Alves, consultora da Política Nacional de Atenção Integral as Pessoas com Doença Falciforme do Ministério da Saúde. Quem também participou do evento foi o vereador Adonias Fernandes, autor da Lei que tira invisibilidade a anemia falciforme de Rondonópolis.

De acordo com a presidente da Unegro, Luzia Aparecida do Nascimento, falou da importância do tema abordado. “A gente descobriu que Rondonópolis tem um alto índice dessa doença, mortes provocados dela. Achamos pertinente fazer uma discussão, conhecer mais sobre ela e a partir desse conhecimento, você busca tratamento, o acompanhamento e os cuidados,” comentou Nascimento.

Leia também:  Mais de 90% dos imóveis pagam taxa mínima do lixo
Cristiane Porto Ferreira - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
A agente de saúde, Cristiane Porto Ferreira – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

Para a agente de saúde, Cristiane Porto Ferreira, afirma que com a palestra poderá levar mais conhecimento para as comunidades. “A anemia falciforme atinge mais as pessoas negras, só que elas tem poucas informações sobre a doença, ela é difícil ser diagnosticada e causa muita dor no paciente. É importante, hoje aqui, temos muitos profissionais presentes para levar essas informações para a comunidade,” comentou.

oséfa Samara participando da semana da consciencia negra - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
Josefa Samara participando da semana da consciencia negra – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

A professora especialista em História da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) Josefa Samara, viu como positiva a iniciativa da UNEGRO com a série de atividades que serão desenvolvidas em alusão ao Dia da Consciência Negra.

“São temáticas que me interessavam desde a graduação, hoje é um tema que eu ainda não tinha aprofundado tanto em conhecimento, estou achando muito interessante a iniciativa da Unegro que apesar de ter sido criada ainda neste ano está trazendo temas bastante pertinentes principalmente para pessoas que não tem estas informações,” disse a professora.

Leia também:  Placas de grama são furtadas e Coder pede que casos sejam denunciados

Ainda no período vespertino, a partir das 14h, haverá uma mesa redonda com a professora mestre Cláudia Nascimento sobre a “Lei 10.639 e seus perspectivas do Plano Nacional de Educação”. Já a partir das 17h30, ocorrerá panfletagem e ato público.

Luzia Aparecida do Nascimento - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
A presidente da Unegro Luzia Aparecida do Nascimento – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

“Este é um momento de reflexão, mais sensível até para discutir a questão e o momento de fazer um resgate da história do negro no Brasil e discutir a realidade atual, eu costumo dizer que eu não sei qual foi o momento pior para a população negra, se a escravidão ou o pós escravidão, porque antes eles tinham alimento e depois não tinham nada,” ressalta a presidente da Unegro.

Durante os dias 13 e 19 deste mês serão realizadas palestras nas escolas de Rondonópolis. No encerramento das atividades, a entidade promove no dia 19 a partir 21h, o 1º Baile da Unegro, no Centro de Eventos do Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

Leia também:  Correios devem entrar de greve e serviços de banco postal serão encerrados

No baile serão homenageadas algumas personalidades importantes como o advogado Nelson Pereira Lopes, o professor Valfredo Britto, a ex-vereadora Vilma Moreira, entre outros.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.