Imagem: Lojas de Rondonópolis já se preparam para o black friday
Lojas de Rondonópolis já se preparam para o Black Friday – Foto: Ronaldo Teixeira/AGORAMT

A Black Friday deste ano acontece nesta sexta-feira (25), um dia após o tradicional feriado norte-americano de Ação de Graças. Na data, marcada pela disponibilidade de ofertas com descontos significativos, os brasileiros pretendem desembolsar, em média, R$ 1.095, de acordo com pesquisa realizada pelo Google em parceria com o Ibope.

Apesar da maior adesão à Black Friday, o evento ainda causa temor em alguns internautas, que temem ser vítimas de golpes virtuais. Pensando nisso, foram separadas algumas dicas para evitar que você caia em uma armadilha na hora de realizar compras com descontos imperdíveis.

Faça uma pesquisa prévia

As últimas edições da Black Friday no Brasil foram marcadas por uma alta dos preços ao longo da semana do evento, criando um desconto fictício. Para evitar isso, o gerente do escritório de contabilidade Prime Consultoria, Gabriel Moretti, sugere que o consumidor relacione os produtos desejados para não cair na “armadilha” de comprar um produto por seu valor real de mercado.

Sites como JaCotei, Buscapé e Zoom podem auxiliar nessa missão.

Procure itens menos buscados

Além de monitorar os preços com antecedência, o consumidor que vai participar da Black Friday também pode incluir produtos menos procurados na sua lista de desejos. O presidente da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), Mauricio Salvador avalia que são grandes as chances destes itens entrarem em promoções na data.

Leia também:  Empregador doméstico tem até esta segunda para pagar eSocial

— As melhores ofertas são sempre de produtos que chamamos “curva C”, ou seja aqueles produtos que não são os campeões de vendas. Os consumidores que fizerem suas listas de presentes baseando-se nesses tipos de produtos conseguirão as melhores ofertas.

Não seja influenciado pelo preço baixo

Moretti avalia que o atual cenário econômico brasileiro ainda “está longe de ser favorável” e, por isso, indica que o consumidor deve estar atento para não cair na tentação de adquirir uma mercadoria apenas por ela estar barata.

— Compre apenas o que for necessário e útil ao seu dia a dia. Não jogue dinheiro fora.

Desconfie de descontos gigantescos

Outra dica de Gabriel Moretti, gerente do escritório de contabilidade Prime Consultoria, é estar atento a produtos listados com valor abaixo do praticado no mercado.

— Sempre se pergunte: ‘faz sentido esta mercadoria estar tão barata?’, ou então, ‘como o vendedor terá lucro com um desconto de 80%?’

Atenção ao longo do dia

O coordenador da pós-graduação em Gestão Estratégica do Varejo do Ibmec/RJ, Haroldo Monteiro, alerta que os preços das ofertas da Black Friday oscilam ao longo dia. Com isso, ele afirma que os melhores descontos podem ser encontrados no horário entre 0h e 6h da manhã, ou no fim do dia, quando as varejistas poderão conceder mais desconto para acabar os estoques.

Leia também:  MT | Captação do leite sofre queda de 5,86 pp

Monteiro, no entanto, afirma que ao esperar pelo final do dia o consumidor deve estar ciente de que estará sujeito a não encontrar mais o produto desejado.

Cuidado com o impulso

Evitar a compra por impulso é a principal dica de alguns dos especialistas consultados pelo R7. Para o presidente da SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo), Eduardo Terra, o ideal é já ter traçado um plano de compra ao sentar na frente do computador na sexta-feira.

— Quanto maior o planejamento, melhor será a compra. Não adianta você pesquisar na hora porque corre o risco de cair em alguma armadilha.

Confira o histórico da empresa

Antes de concluir a compra, é importante estar atento à reputação dos sites, no caso das compras virtuais. Observar se o site não aparece na relação do Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) com as lojas a serem evitadas e analisar como os clientes são atendidos após reclamações efetuadas no site Reclame Aqui podem ajudar a não ter dores da cabeça no futuro.

Gabriel Moretti lembra que os dois sites realizam um trabalho especial de monitoramento em função da data.

Leia também:  Lei da gorjeta agrada garçons e patrões

Proteja seus dados

Ainda na linha da segurança, o professor de Processo Civil do Ibmec/MG, Flávio Barbosa Quinaud Pedron, afirma que é preciso ter cautela com as compras em sites não confiáveis para não correr o risco de ter os dados roubados por criminosos virtuais.

— Existem sites falsos que podem vincular ofertas miraculosas e irreais no intuito de roubar dados do consumidor, principalmente, clonagem de cartão. Nesta época do ano, essas fraudes aumentam muito.

Atenção com o frete

O gerente da EZ Commerce, Gabriel Trindade, alerta para outra armadilha que requer atenção dos consumidores: o frete abusivo.

. — Muitas lojas derrubam o preço do produto, mas cobram um frete altíssimo para compensar. Portanto, considere o preço apenas o valor do produto e a oferta uma composição de produto mais o frete.

Troca

Eduardo Terra, presidente da SBVC, explica que todas as compras efetuadas pela internet têm condições de serem trocadas, mesmo sem possuir defeito, por um período de até sete dias, segundo determinação do Código de Defesa do Consumidor.

Terra aleta, no entanto, que a troca não é válida para compras realizadas em lojas físicas, nas quais o consumidor teve contato com o produto antes de efetuar a compra.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.