O ex-assessor de Palocci, Juscelino Dourado, terá 20 dias para explicar a Receita Federal os rendimentos milionários nos últimos anos. Ele também terá que apresentar informações referente a propriedade rural localizada em Rondonópolis. A informação foi divulgada pela Veja Online ontem (21).

Conforme a reportagem, o alvo da Receita Federal são os lucros obtidos pela sua empresa J&F Assessoria Ltda, que tem um capital social de R$ 2 mil e nos últimos anos distribuiu lucros de R$ 4,7 milhões.

A Receita ainda quer que Dourado, que é natural de Rondonópolis, explique as operações que envolvem compra de gado e de fazenda nos cinco anos investigados.

De acordo com as informações da Veja, a Receita encontrou um imóvel rural de 400 hectares em nome do irmão de Juscelino e em nome da empresa J&F, em Rondonópolis, além de uma nota fiscal na qual consta o email “@dourado-pauliceia.com.br” e quer ele explique como adquiriu a propriedade. A PF suspeita que a propriedade seja do ex-ministro Antonio Palocci.

Leia também:  Carlos Brito assume Casa Civil

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.