Imagem: MessiCapitão da seleção argentina, Lionel Messi anunciou na noite desta terça-feira que os atletas da equipe não falarão mais com a imprensa. O motivo foi a acusação de um jornalista de que o atacante Lavezzi teria fumado maconha na concentração um dia antes da vitória de 3 a 0 sobre a Colômbia, em San Juán, pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2018. Após a partida, o camisa 10 pegou o microfone na sala de imprensa, rodeado por todo o elenco, e explicou a decisão:

– Preferimos aparecer todos e botar a cara do que mandar um comunicado, não temos que nos esconder. Estamos aqui para comunicar que tomamos a decisão de não falar mais com a imprensa e vocês sabem o porquê, não é? Fizeram muitas acusações, houve muita falta de respeito e nunca falamos nada. A acusação que fizeram a Pocho (Lavezzi) é muito grave. Porque se não fizermos nada, muitos vão acreditar. Preferimos cortar isso de uma vez. Lamentamos muito que tenha que ser assim, mas não vemos outro jeito. Faltaram o respeito. Pode perder, pode ganhar, podem opinar se jogamos bem ou mal, mas fazer acusações desse tipo… Não é a primeira… É muito grave. Não vamos entrar nesse jogo, não vão continuar dizendo um milhão de coisas. Está dito. Obrigado.

Leia também:  União vai enfrentar o Dom Bosco na Arena pelo Sub-19
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.