O chão do bar ficou ensanguendato - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
O chão do bar ficou ensanguentado – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

Eram por volta das 21h40 da noite desta quarta-feira (02), quando o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública, via o telefone de emergência 190, recebeu a informação de uma troca de tiros em um bar no Bairro Padre Lothar.

Ao chegar no local do fato, a viatura da Polícia Militar (PM), teve a informação através de uma equipe do Serviço de Atendimento Médico de Urgência (SAMU), que a vítima, Marcos Francisco de Souza, 31 anos, mais conhecido como Marquinhos já se encontrava em óbito.

Quase que imediatamente o mesmo Ciosp recebeu a informação de que dois indivíduos haviam “dado entrada” na Unidade de Pronto Atendimento (Upa) feridos por disparos de arma de fogo. Ao chegar na Upa uma guarnição da PM recebeu a informação que os dois feridos haviam sido transferidos para o Hospital Regional.

Leia também:  Pai é detido acusado de tentar matar filho a tiros no Jardim das Flores

Ao ser avisada da morte de Marcinho, sua esposa, acabou identificado, através de fotos enviadas pelos PMs que estavam já na guarda dos suspeitos no Hospital Regional, os dois homens, um como agressor e outro responsável por balear seu marido.

Homicidio de Marcos Francisco de Souza no Bairro Padre Lothar - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
Homicídio de Marcos Francisco de Souza no Bairro Padre Lothar – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

Os dois suspeitos por agredir e balear Marcinho só não contavam com a atuação de um Cabo da PM, que também estava no bar acompanhado de sua esposa. Segundo a ligação do PM presente ao local e a da esposa de Marcinho, a confusão que acabou em homicídio, teria iniciado quando dois homens começaram a bater em um terceiro, conhecido como cabelo. Foi quando Marcinho teria apartado a briga, empurrando e jogando ao chão um dos brigões.

Leia também:  Quadrilha é presa após invadir hotel de luxo em Cuiabá e furtar 6 caminhonetes de hóspedes

Os dois deixaram o local e voltaram em seguida e após um deles quebrar um taco de sinuca nas costas de Marcinho, o outro efetuou disparos de arma de fogo. No interior do bar, estava o Cabo da PM, que ao ouvir os disparos, no intuito de proteger os presentes no local, trocou tiros com os dois agressores que fugiram do local.

Ao fazer o registro do Boletim de Ocorrências, os dois agressores, que ainda estão no Hospital Regional, foram identificados como sendo, Cleiton Soares Cardoso, 23 anos e Ricardo Ferreira da Conceição, 35 anos, que segundo a esposa de Marcinho teria sido o autor dos disparos.

O caso agora será investigado pela Polícia Judiciaria Civil e as informações constam do BO registrado pela PM.

Leia também:  Casos de violência no Brasil em 2015 matou mais que ataques terroristas no mundo em 2017
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.