O grupo definido para compor a Câmara Municipal em 2017 poderá sofrer alteração, isso porque, o vereador eleito Juary Miranda Moraes (SD), que recebeu 1.877 votos, corre o risco de não assumir o cargo por uma condenação por improbidade administrativa.

Ele que já presidiu a Câmara Municipal foi condenado pela Tribunal de Justiça de Mato Grosso por contratar um contador no valor total de R$ 41.600 e a locação de veículo sem licitação. Segundo os argumentos do Ministério Público, pesam contra Juary irregularidades que resultaram na rejeição das contas da Câmara, quando o mesmo presidia a Casa.

Conforme a decisão, o parlamentar teve os direitos políticos suspensos por três anos e ainda deverá pagar uma multa cinco vezes ao que recebia como vereador. Com a condenação, o MPE tentará impedir a diplomação de Juary.

Leia também:  Antônio Joaquim deixa o Tribunal e se prepara para 2018

 

 

 

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.