Imagem: ilhas de salomão
Reprodução

Pelo menos 40 casas foram destruídas e 3 mil pessoas estão desabrigadas nas Ilhas Salomão após um terremoto de magnitude 7,8 sacudir, nesta sexta-feira (9), esta região do Pacífico e onde foi emitido um breve alerta para tsunami. Não há relatos sobre mortos.

Este balanço provisório foi apresentado no parlamento pelo deputado Samuel Manetoali, que disse aguardar mais informações procedentes da ilha de Makira, uma região isolada e com poucas comunicações, informou a “Rádio New Zealand”.

Makira é a área mais próxima ao epicentro do terremoto que o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), que vigia a atividade sísmica no mundo todo, localizou a 68 km da cidade de Kirakira e a uma profundidade de 48,7 km.
O terremoto foi seguido por várias réplicas, incluída uma de magnitude 6,5 que o USGS localizou a 79 km de Kirakira e a 14 km de profundidade.

Leia também:  Reprodução assistida a mulheres solteiras e homossexuais deve ser autorizada na França

O Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico (PTWC) emitiu um alerta por risco de grandes ondas para as Ilhas Salomão, Vanuatu, Papua Nova Guiné, Nauru, Nova Caledônia, Tuvalu, Kosrae (Micronésia) e Havaí. O alerta foi levantado uma hora depois.

O temor para um possível tsunami levou os moradores do litoral de Makira a fugir em direção a zonas elevadas do interior da ilha, segundo a “Rádio New Zealand”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.