Imagem: cantor Daniel
Foto: Marcello Carvalho/G1

Em 1997, João Paulo & Daniel se consolidavam no Brasil. Com um disco de ouro e um de platina nos dois últimos álbuns, os jovens conquistavam o país e atingiam o auge do sucesso. A ascensão, no entanto, foi interrompida no dia 12 de setembro daquele ano, quando um acidente de carro na Rodovia dos Bandeirantes tirou a vida de João Paulo. A partir daí, Daniel precisou se reinventar como músico e lidar com a saudade do parceiro. Após 19 anos, as duas missões foram cumpridas. O cantor lançou no final de 2016 o 19º CD da carreira solo e revela não sentir a ausência do amigo. Pelo contrário, às vezes até escuta a voz dele no palco.

Imagem: joão paulo e daniel
Reprodução

Em entrevista ao G1, Daniel falou sobre os anos sem a companhia do parceiro, relembrou momentos da dupla e cantou trechos de músicas que expressam o sentimento de saudade, como “Desejo de Amar”, que o cantor gravou com João Paulo em 1989, e “Saudade faz doer”, presente no primeiro álbum solo do músico. Os principais momentos da conversa, realizada na sede da EPTV, afiliada da TV Globo, podem ser conferidos no vídeo acima.

Leia também:  Fã derruba Simaria em palco e leva soco de Simone

O G1 e a EPTV escolheram abordar a saudade neste fim de ano. O portal de notícias publica desde o dia 17 de dezembro um conteúdo multimídia diário na página oficial do projeto “#SaudadeDeQuê”. Já na televisão, será exibida uma série de reportagens especiais a partir desta terça-feira (27). Daniel, inclusive, gravou uma versão exclusiva para o G1 com voz e violão da música “Doendo de saudade”, que ele já havia gravado em 1998. O resultado pode ser conferido em breve.

O cantor afirmou que, apesar de ser saudosista, precisou transformar o sentimento e trabalhar a saudade de uma maneira positiva. Ele procurou focar nos bons momentos que viveu com o amigo para conseguir superar a perda. “Hoje, a presença dele vem através de sonho, vem através de sua voz, que, por incrível que pareça, quando eu estou cantando no palco muitas vezes eu ouço a voz dele cantando comigo. Ele está muito presente aqui em tudo o que eu faço”, revelou.

Leia também:  Niall Horan, do One Direction, fará show no Brasil em outubro

Daniel lançou o primeiro CD da carreira solo em agosto de 1998, menos de um ano após a morte de João Paulo. Para conseguir encontrar forças para se levantar e seguir sozinho, o músico afirmou que se apoiou no único elemento que o fez passar por todos os problemas durante a vida: a música.

“Já são quase 20 anos de ausência dele aqui em corpo e a saudade eu acabo suprindo através da música, que é o grande ponto para eu me sustentar, para eu me reerguer sempre. A música sempre foi curadora para mim, sempre foi transformadora, e ela me transformou, me curou, porque, para chegar até aqui (…) eu passei por muita coisa, e a saudade faz parte da minha vida, faz parte dos meus dias, e eu procuro trabalhar bem isso”, explicou o cantor.

Leia também:  Ivete recria visual de 'Grease' no clipe de música nova gravada com Safadão
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.