Imagem: LEONARDO BORTOLIN
O vereador Leonardo Bortolin foi o mais votado – Foto: Assessoria

Após a derrota no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) do candidato eleito para prefeito de Primavera do Leste, Getúlio Viana (PSB), a briga pela presidência da Câmara dos Vereadores tem tudo para ser acirrada. Com a possibilidade de nova eleição no município, caso Viana não consiga reverter a derrota no pleno, o próximo presidente da Casa de Leis exercerá um mandato-tampão como prefeito.

Em Primavera do Leste, o ex-prefeito Getúlio Viana bateu nas urnas o médico Paulo Bresch (PMDB), o Dr. Paulo, com 19.057 votos contra 10.636, no entanto, concorreu sub judice.

Os nomes cotados para disputar ao cargo da Mesa Diretora do grupo de vereadores que se elegeram na base do Dr. Paulo estão Leonardo Bortolin (PMDB) que foi mais votado com 1.175 votos, Luis Costa (PR), Kinha Juriti (PV) e Paulo Márcio (DEM).

Leia também:  Thiago Silva entrega certificados para formandos da FUG na Vila Operária

Já pelo lado de Viana, os possíveis nomes são Juarez da Loretta (PDT) e Iva Viana, esposa do deputado estadual Zeca Viana e cunhada de Getúlio, só que a vereadora eleita está afastada das articulações para cuidar do filho acidentado.

Para evitar desgaste entre os vereadores, um projeto de lei foi apresentado na Câmara para mudar o regimento interno da Casa de Leis, na qual, determina que a presidência e consequentemente o cargo de prefeito-tampão fique com o vereador mais votado, no caso, a alteração favoreceria Leonardo Bortolin (PMDB).

O prefeito interino ainda poderá concorrer ao cargo de chefe do executivo municipal na eleição que deverá ocorrer em março. Quem já expressou vontade de entrar na disputa pelo cargo, caso ocorram as novas eleições, é o deputado estadual Zeca Viana (PDT), irmão de Getúlio. (Leia mais)

Leia também:  Câmara de Itiquira rejeita aumento de valores do ITBI
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.