Um dos destaques do Fluminense em 2016, Gustavo Scarpa chegou a entrar na mira do Palmeiras, mas não deve deixar as Laranjeiras se depender do Fluminense, que sequer cogita a possibilidade de perdê-lo para um clube brasileiro. No “Seleção SporTV” desta terça-feira, o gerente de futebol tricolor, Alexandre Torres, garantiu que equipes do país não têm como pagar a multa rescisória do meia, que tem contrato com o Flu até 2019 e negocia a renovação. Ele preferiu não falar em valores.

– O Scarpa é um jogador que está nos planos do Abel, ele conta com esse jogador para fazer parte do time dele. Agora, no futebol de hoje, o jogador tem uma multa nacional e internacional. Se alguém tiver condição de pagar com essa multa… A nacional não sei ao certo (o valor), mas com certeza nenhum time vai poder pagar – afirmou.
Questionado sobre a saída de Cícero para o São Paulo, que já teria feito o acordo financeiro com o Fluminense e com o jogador, o dirigente preferiu a cautela. Torres admitiu a possibilidade, mas preferiu não confirmar.

Leia também:  Antigo Luthero vira cult e ganha lembrança especial do torcedor

– O Cícero é um jogador que interessa a várias equipes, é um jogador que joga em várias posições, que faz gol, tem muitas qualidades, e é um jogador que interessa também ao Fluminense. A gente não pode dizer que o Cícero vai sair, que o Fluminense está “empurrando” o Cícero. O contrato vai até o final de 2017, então, a gente conta com o jogador. Se houver interesse do jogador de uma transferência que seja vantajosa para ele e não vá prejudicar o Fluminense, vamos estudar. Mas diria que não está sacramentado (negócio com o São Paulo) – afirmou.

A mesma postura foi adotada em relação a reforços. O gerente diz que prefere não falar em nomes até que as negociações sejam concretizadas.

Leia também:  Jogador Edilson "capetinha" é preso por falta de pagamento de pensão

– A gente não está querendo anunciar nenhum jogador. Eu tenho 50 anos, me considero da “velha guarda”. Nós já vimos aquele cara vestindo a camisa de um clube, a torcida batendo palmas, comemorando, e no dia seguinte o cara com a camisa de outro clube. Faz algum tempo que não vejo isso acontecer, mas não quero que aconteça justamente comigo. Não vou comentar sobre jogadores que não estão assinados e não vou anunciar jogador. Vai ter outra pessoa que vai anunciar – afirmou.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.