Mais um estuprador que agrediu a vítima quase até a morte teve o mandado de prisão cumprido pela Polícia Judiciária Civil com apoio da Polícia Militar, nesta sexta-feira (02), após ser identificado nas investigações da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM). Preso pelos policiais da DEDM e do 24º Batalhão da Polícia Militar, Renato Silva dos Santos, 26, o “Cowboy” responderá pelos crimes de estupro de vulnerável e tentativa de latrocínio.

O crime aconteceu no dia 21 de novembro, no bairro Parque Ohara, em C00uiabá. Na ocasião, a vítima foi até uma lanchonete para comprar um cigarro e na saída passou a ser acompanhada pelo suspeito. Durante o trajeto, o acusado ofereceu droga para vítima e diante da recusa, ele veio para cima dela e a enforcou com toda força, fazendo com que ela perdesse o ar e desmaiasse.

Leia também:  Jovem é executado a tiros por motoqueiro no Jardim Vila Rica

Quando a vítima acordou estava em um matagal, coberta com folhas de árvore, sem calcinha e com as roupas rasgadas. A cabeça e o corpo estavam ensanguentados e ela não conseguia enxergar com um dos olhos. A vítima foi socorrida por um casal que passava na rua, ouviu os seus gemidos e acionou o socorro.

Devido as agressões, a vítima perdeu completamente a visão do olho direito, teve o maxilar e o nariz quebrado, o ouvido estourado e corte profundo na cabeça e na região genital, além de diversos pontos pelo rosto. Após estuprar e agredir a vítima, o suspeito ainda roubou o seu aparelho celular, um par de brincos e um cordão com pingente.

Segundo a delegada, Elaine Fernandes da Silva, a vítima reconheceu seguramente o suspeito como autor do crime. “Ela relatou que o acusado é usuário de drogas, muito conhecido no bairro e que acredita que ele só parou de agredi-la por que acreditava que ela já estava morta, tanto que jogou as folhas sobre o seu corpo”, disse a delegada.

Leia também:  Politec realiza perícia em carro com falha mecânica que matou cliente em Rondonópolis

Elaine disse que Renato possui várias passagens por roubos e que responderá pelo crime de estupro de vulnerável e tentativa de latrocínio. “Devido ao enforcamento, a vítima desmaiou, momento em que o suspeito aproveitou para consumar o estupro, impedindo qualquer possibilidade de defesa. A tentativa de latrocínio fica caracterizada pelo roubo dos pertences, e pelo fato da morte não ter sido consumada por circunstâncias alheias a vontade do investigado”, concluiu a delegada.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.