Uma cueca e um aparelho de telefone celular, esquecido por um estuprador na casa da vítima, ajudaram a polícia a prende um jovem de 20 anos. Descoberto, graças a valentia de uma mulher de 44 anos, o acusado ainda tentou jogar a culpa em uma irmão que não existe.

Imagem: sirene policia viaturaTudo aconteceu na madrugada deste domingo, 25, Dia de Natal. A vítima estava chegando na casa dela, no bairro Gonçalo Botelho, em Várzea Grande (Grande Cuiabá), depois de participar de uma festa de confraternização junto com o namorado, que a deixou na porta e foi embora.

Neste momento chegou um homem por trás e tentou enforca-la com um fio elétrico. Acuada, a mulher lutou, mas foi empurrada para dentro da casa dela. Lá o homem, já nu, tentou violenta-la, mais uma vez ela entrou em luta corporal com o bandido e o colocou para correr.
Assustado com a determinação da mulher, o tarado fugiu do local, deixando para trás o parelho celular e a cueca dele. Logo em seguida ele ligou para o próprio celular dele, e conversou com a mulher que ele acabara de agredir na tentativa de violenta-la.

Leia também:  Criminosos armados invadem casa e roubam carro de vítima

Agindo com inteligência, a mulher pegou o endereço do acusado, alegando que iria entregar o celular, e foi até à casa dele, no bairro 24 de Dezembro, junto com o filho. Lá, armado com um facão, o acusado tentou pegar o celular à força, ameaçando matar outra vez a vítima.

Logo em seguida chegou ao local uma guarnição da Polícia Militar (PM), que já havia sido acionada pela vítima. O jovem, no entanto, ainda tentou dar uma de “esperto”, alegando que o irmão dele, de 23 anos, seria o autor da tentativa de estupro.

Só que, na casa não havia outra pessoa a não ser o acusado, transferido para a Central de Flagrantes de Várzea Grande, onde ele foi autuado em crime de lesões corporais – vítima ficou com uma lesão no pescoço. E o acusado vai ser atuado por tentativa de assassinato e tentativa de estupro.

Leia também:  Polícia Militar lança Operação Cerco Total em Rondonpópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.