Uma jovem de 24 anos, apontada pela polícia como líder de uma facção criminosa, foi presa por tráfico de drogas e associação criminosa nesta segunda-feira (5) em Sinop, a 503 km de Cuiabá. Durante as investigações, após interceptações telefônicas de Mariana Reis Moscatelli de Carvalho, a Polícia Civil identificou que ela dava ordens aos membros da facção, recrutava novos integrantes e decidia quem poderia cometer crimes em Sorriso, a 420 km de Cuiabá.

Imagem: traficante e lider de facção é presa em MT
Foto: Divulgação/Polícia Civil de MT

De acordo com a polícia, Mariana já foi presa mais de 10 vezes pelos crimes de roubo e tráfico de drogas em Mato Grosso.
A atuação foi descoberta quando a polícia tentava identificar suspeitos de roubo e tráfico em Sorriso. A jovem é proprietária de duas casas, sendo uma em Sorriso e outra em Sinop. Por mês, a polícia estima que ela lucrasse R$ 20 mil com o tráfico.
Com ela, os policiais encontraram cartas escritas à mão por pessoas que faziam parte da facção e de outros criminosos pedindo que ela os autorizassem a praticar crimes na região.

Leia também:  Denúncia | Moto é recuperada e três são detidos pela Polícia

“Ficou claro nessas escutas que ela é a líder de uma organização criminosa aqui na cidade, praticava tráfico de drogas diariamente, inclusive, tentando ou chegando a abrir bocas de fumo em cidades mais próximas, que, segundo ela, o efetivo da polícia é pequeno”, afirmou o delegado Bruno Abreu, da Polícia Civil de Sorriso.
Em uma das cartas apreendidas, a polícia encontrou um ‘código de conduta’ seguido pelos integrantes da facção. O documento lista as normas e regras para os membros do grupo.

Ela era respeitada dentro do grupo. Inclusive, em uma das vezes em que esteve presa, recebeu cartas de traficantes lhe pedindo orientações.
“Mesmo com ela detida, suspeitos pedem autorização a ela. Não só para entrar no crime na cidade, mas também para a prática de crimes na cidade. Ela diz quando e se os crimes vão ocorrer. Ela dá comida, abrigo e casa para esses traficantes. O poder de liderança dela é muito grande”, explicou Abreu.

Leia também:  Reeducando acusado de estupro foge enquanto prestava serviço no Fórum de Rondonópolis
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.