O médico Helio Cavalcanti Garcia Neto, 36 anos, foi detido na tarde de ontem (16) após se envolver em um atropelamento no centro de Rondonópolis. Ele é acusado de dirigir após ter ingerido bebida alcoólica.

A vítima contou que ao andar pela a avenida Dom Wunibaldo, foi atropelada pelo veículo conduzido pelo médico. A mulher de 41 anos que estava com um bebê de dois meses no colo afirmou que ao atravessar a rua atrás do carro, o condutor deu ré e acabou atingindo ela e o bebê.

Com o impacto a vítima caiu e foi arrastada pelo veículo e só parou porque houve a intervenção de populares. Além do susto, a vítima sofreu lesões nas pernas e braços e sente dores na região abdominal, já a criança, felizmente, teve apenas escoriações nas pernas. Ambas foram socorridas e encaminhadas pelo Samu ao Hospital.

Leia também:  Casa de carne é invadida e roubada no bairro Cidade Natal

Consta no Boletim de Ocorrência que o motorista apresentava odor etílico, falta de equilíbrio e de coordenação motora. Ao ser indagado sobre o uso de bebida alcoólica, o médico confessou que consumiu e que estava voltando de uma confraternização.

O suspeito se identificou como médico do Samu, porém se recusou a realizar o teste do bafômetro. Diante dos fatos, o médico foi encaminhado para a 1ª Delegacia de Polícia para as devidas providências.

O médico foi autuado por conduzir veículo automotor sob influência de álcool ou substância. O delegado aplicou multa de cinco salários mínimos, R$ 4.400, que foi paga pelo suspeito e depois ele foi liberado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.