UTI pediatrica da Santa Casa - Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT
UTI pediátrica da Santa Casa – Foto: Varlei Cordova/ AGORA MT

A criança de três meses de vida que foi internada com agulhas alojadas na cabeça foi transferida nesta terça-feira (13) do Hospital Regional para a Santa Casa em Rondonópolis. De acordo com informações dos médicos responsáveis pelos cuidados com a menina, a criança passou por uma cirurgia, mas ainda não foi possível retirar as agulhas que estão alojadas no corpo. A bebê está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Pediátrica, que inclusive foi inaugurada recentemente.

Médicos pediatras falam sobre estado de saúde do bebê com agulhas na cabeça - Foto: Ricardo Costa / AGORA MT
Médicos pediatras falam sobre estado de saúde do bebê com agulhas na cabeça – Foto: Ricardo Costa / AGORA MT

O médico pediatra Otávio Branchini, informou que a criança chegou na Santa Casa entubada e sedada pois havia passado por uma cirurgia no Hospital Regional. Ainda conforme o médico, a bebê já está acordada e sem os aparelhos de respiração. Duas agulhas foram encontradas na região da cabeça e uma no abdômen da menina.

Leia também:  'México' é tema de festa da véspera de feriado em Rondonópolis

O médico acredita que pelas profundidades das agulhas o risco de retirada dos objetos é considerado maior do que se manter os objetos. “A grande preocupação é a possibilidade de infecção. A 2ª preocupação é essa agulha que está na cabeça migrar para o cérebro. Já a agulha que está na barriga acredito que rapidamente o caso seja resolvido”, explica a médico.

O médico pediatra Elvis Chiari que também está cuidando do caso relata que a criança terá que ficar em monitoramento por alguns dias. “Ainda é um período de risco pela intervenção que a criança teve, pelo procedimento que a criança foi submetida. Essa situação não é um caso comum que nós costumamos ver todos os dias. Já tenho mais de 20 anos de trabalho e ainda não tinha visto um caso como esse” relatou o médico.

Leia também:  Rondonópolis e outros seis municípios correm o risco de perder zona eleitoral

“Vamos unir os esforços para melhores atendimentos e cuidados com a criança para tentar restabelecer o estado em que o bebê se encontra . Nós ficamos assustados com essa situação. Não tem como não se sensibilizar com um quatro igual a esse” conclui também o médico pediatra Hudson Lopes.

Sobre o Caso

Um Boletim de Ocorrência (BO) foi registrado na cidade de São Pedro da Cipa (63 Km de Rondonópolis), na segunda-feira (12) onde uma menina de três meses de vida estava com vários sinais de cortes nos pés e hematomas na cabeça.

A mãe, uma menor de 17 anos, e o pai Wellington de Jesus Costa, 28 anos, estão detidos para averiguação do fato. Segundo informações o casal tem ainda outro filho que não teve a idade revelada.

Leia também:  Nova sinalização alerta sobre limite de altura dos veículos

Ainda conforme informações, mais pessoas foram detidas como suspeitos de envolvimento no caso.

Leia mais 

São Pedro da Cipa | Pais são presos e bebê de três meses é internado com agulhas na cabeça

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.