Imagem: onibus cidade de pedra
Foto Assessoria

Depois de quase três anos de espera para o processo de concessão do transporte coletivo, a Prefeitura de Rondonópolis abriu ontem (12) a licitação para a escolha da nova empresa de serviço de ônibus na cidade. Mas o que chamou a atenção, foi que nenhuma empresa apresentou proposta para tomar contar do transporte público da cidade.

Segundo o presidente da Comissão de Licitação, Leandro Junqueira de Pádua Arduini, após não ter nenhuma empresa interessada, o processo será enviado à autoridade superior, no caso o Prefeito Percival Muniz. O documento será para que ele decida se vai revogar ou se vai alterar algum item no edital. “Eu não sei porque não houve propostas das empresas, isso é complexo”, disse Leandro. 

As exigências previstas no edital é um dos motivos pelo qual a empresa Cidade de Pedra, atual responsável pelo transporte público, não ter também apresentado proposta. Para o gerente, Paulo Sérgio, as mudanças exigidas não são atrativas para empresa.  “O transporte hoje está em decadência. Em 1º lugar, precisamos de atenção do Poder Público, em 2º, não tem como assumir um compromisso que não poderá ser cumprido. Acredito que foi isso que pensou as outras empresas do ramo”, explica. 

Das exigências previstas no edital estão a disponibilização de ar-condicionado em todos os ônibus, construção de 150 novos abrigos para passageiros, construção de três terminais de integração, idade máxima da frota de oito anos de uso e sistema de bilhetagem eletrônica.

Advertisements
Leia também:  Bombeiros se preparam para receber a Esquadrilha da Fumaça

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.