A Delegacia Especializada de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente (Deddica), da Polícia Judiciária Civil, investiga pai e filho por estupro de três meninas menores de idade, filha biológica do suspeito e irmã do outro.

O pai das vítimas, R.M.B, 42 anos, foi preso, na segunda-feira (19) em cumprimento de mandado de prisão temporária (30 dias), decretado pela 14ª Vara Criminal de Cuiabá. O filho, J.S.B., 21 anos, encontra-se foragido.

O suspeito, ao ser notificado da prisão, tentou fugir dos policiais e ainda mentiu o nome para não ser identificado. A prisão foi efetuada no bairro Novo Tempo.

A investigação iniciada em agosto deste ano, com denúncia via disque 100, relatava estupro praticado contra três meninas com idades de 12, 10 e 9 anos, ocorridos dentro da casa da família, no bairro Novo Tempo Cuiabá. Os policiais iniciaram a apuração, constatando indícios do crime denunciado.

Leia também:  Esquema de facção é descoberto durante operação em Rondonópolis

Durante a apuração, a mãe das crianças foi ouvida e afirmava desconhecer o crime que ocorria em sua casa, nos momentos que saia para trabalhar, conforme relatou a vítima mais velha de 12 anos.

A menina também contou a equipe multidisciplinar da Deddica, que há cerca de 6 anos era abusada e que suas irmãs mais novas também sofriam os mesmos abusos praticados pelo pai e também pelo irmão.

As três vítimas sofreram rompimento do hímen. No entanto, o pai apenas confirma que teria colocado o órgão sexual na boca das filhas, negando a conjunção carnal.

O inquérito policial será concluído dentro do período da prisão de 30 dias, podendo ser decretada a prisão preventiva do suspeito ao final da investigação.

Leia também:  Travesti é encontrada morta com faca cravada no rosto
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.