Imagem: carne
Foto: ThinkStock

Não há dúvidas de que comer menos carne é uma ótima pedida. Já se sabe que o hábito é bom para quem deseja emagrecer, eliminar as celulites e afastar doenças do coração, diabetes e até câncer. Estudos e entidades ambientais já provaram também que colocar menos proteína animal (em especial a de vaca) no prato é importante para preservar o meio ambiente. O gado bovino é um dos principais responsáveis pela emissão de CO2 na atmosfera, gás que leva ao chamado efeito estufa.

Se você faz parte do time de pessoas que estão em busca de uma dieta mais verde, saiba que é importante ir aos poucos. Assim, o seu cérebro vai se acostumando com uma alimentação menos carnívora e o risco de sofrer uma crise de abstinência é menor. Para ajudar você a atingir seu objetivo, o site americano POPSUGAR reuniu algumas atitudes eficientes e que não são radicais. Confira:

Leia também:  Novo tratamento para insuficiência cardíaca duplica benefícios

1. Determine uma quantidade de carne para comer

A proteína animal não precisa ser a atração principal de todas as suas refeições. Considere, por exemplo, comer uma bela salada acompanhada de peito de frango ou preparar uma sopa de legumes com pedacinhos de carne. Isso vai ajudar você a pensar em pratos com mais ingredientes frescos, ricos em vitaminas, minerais e outras substâncias que só fazem bem à saúde. E lembre-se: a recomendação dos especialistas é que o consumo de carne vermelha se limite a 2 filés por semana! Nos outros dias, procure variar entre frango e peixe.

2. Fique um dia sem comer carne

Que tal eleger um dia da semana para comer só receitas vegetarianas? Essa é a proposta do movimento Meatless Monday (Segunda-feira Sem Carne, em português), que sugere que o primeiro dia útil da semana seja livre de proteína animal. Pode ser uma boa para descobrir que dá para comer (muito) bem só com verduras, legumes e grãos.

Leia também:  Tempo demais em frente à TV pode provocar dificuldades para andar

3. Vá diminuindo aos poucos

Não pare de comer todos os tipos de carne da noite para o dia. O ideal é eliminar o alimento aos poucos da dieta. Comece comendo menos carne vermelha; depois, passe a ingerir apenas peixe e frango; daí, fique apenas nos pescados; e, quando possível, aposte só nas proteínas vegetais, presentes na soja, no feijão, no grão-de-bico, nos cogumelos e nas oleaginosas.

4. Encontre bons substitutos

Não adianta: em alguns momentos, você vai sentir vontade de saborear um suculento pedaço de carne. Quando isso acontecer, dê preferência para vegetais, digamos, mais encorpados – caso da abóbora e da batata-doce. Acredite: você vai descobrir que o reino vegetal pode ser tão gostoso quanto o animal!

Leia também:  Como reconhecer os 7 sintomas de esgotamento nervoso
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.