Imagem: escova de cabeloSabe quando alguém fala de um acessório de beleza que é único e indispensável para todas as mulheres do planeta? Quando o assunto é escova de cabelo, a máxima do “tem-que-ter” não vale. Simplesmente porque existe um item perfeito para uma amiga sua pode ser um desastre para você. Cada cabelo, uma sentença“Não existe uma escova universal”, avisa Rodrigo Cintra, hair stylist do Studio W Iguatemi e um dos apresentadores do programa Esquadrão da Moda. Pronto, agora que derrubamos o mito da escova perfeita há, sim, itens de avaliação indispensáveis para escolher a sua. E a gente traz aqui tudo explicadinho:

1. A cerda importa
Sim, elas podem ajudar a dar brilho e eliminar o arrepiado indesejável. Mas, se usadas de maneira errada, viram vilãs e detonam seu visual.

Cerdas naturais
Elas alisam e conferem brilho. São perfeitas para controlar o frizz. “Mas não são indicadas para escovação, pois não fixam muito o penteado”, explica Cintra.

Leia também:  Conheça a tendência sereísmo 2017 | Moda e Beleza

Cerdas de plástico
São ideais para obtermos uma ação mais duradoura no penteado. “Algumas cerdas costumam ter bolinhas nas pontas que massageiam o couro cabeludo, essa ação faz com que a escova leve a oleosidade do couro até as pontas”, ensina o cabeleireiro.

2. Formato
Existe um porquê do design de cada escova. Ou seja, há funções predeterminadas para elas:

Quadradas ou ovais
Pode até parecer nível básico de aprendizado de beleza. Mas é bom esclarecer: elas são desenhadas para desembaraçar. E somente para desembaraçar, tanto quanto os fios estão molhados quanto secos. Se você usar para secagem, provavelmente, seus cabelos ficarão frizz puro, pois ela não modela.

Redondas
Servem para modelar e alisar. “No caso das redondas, a de metal ou cerâmica retém o calor e acelera a secagem, modelando melhor o fio”, diz.

Leia também:  Confira modelos de faixas coloridas para bebês | Moda e Beleza

Ventilada
Se o modelo tiver uma base de cerâmica oval e cerdas naturais, também serve para modelar as pontas dos fios. Ela dá volume devido as cerdas espaçadas.

3. Tipo de fio
Por fim, o tipo de seu cabelo importa e muito.

Fino
Quem tem madeixas fininhas geralmente quer ganhar volume. “Para isso, as mais indicadas são aquelas com cerdas bem unidas”, avisa Cintra.
Volumoso
Aqui, o caso é oposto ao de cima. O objetivo é deixar a cabeleira sob controle. “São aquelas escovas com espaços maiores entre as cerdas, para não aumentar ainda mais o volume”, diz. Se tiver pontas arredondadas, melhor, pois elas ajudam a massagear o couro cabeludo sem agredir os fios e causar frizz.

Com frizz
Quem tem problema com frizz, independente de ser volumoso ou fino, deve ficar atento ao material da escova. “Deve ser de madeira com cerdas pequenas e bem unidas”, diz.

Leia também:  Confira modelos de faixas coloridas para bebês | Moda e Beleza

Cacheados e crespos
Essa textura de fios é mais delicada e precisa de certos cuidados. Cintra que o correto é escovar os fios molhados. E desencoraja o uso de escovas. “É melhor investir em pentes de dentes largos e de madeira, que ajudam a desembaraçar e a minimizar o frizz”, diz.

Liso
Essa textura pede escovas redondas, térmicas com cerdas de náilon. “Pode ser com ou sem bolinhas nas pontas”, avisa Cintra.

Ondulado
A escova ideal deve ser redonda com cerdas mistas. “As cerdas devem ser uma maior que a outra”, avisa. Para desembaraçar, os modelos almofadados com cerdas de plástico podem ser usados para cabelos longos e lisos, ou levemente ondulados.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.