Imagem: tufão deixa mortos e desaparecidos na filipinas
Foto: AP Photo/Aaron Favila

Ao menos seis pessoas morreram e 18 continuam desaparecidas nas Filipinas devido à passagem do tufão Nock-Ten, que deixou em seu caminho um rastro de destruição na parte central do arquipélago.
Entre as vítimas estão um fazendeiro que foi atingido pela queda de uma árvore e um pescador que morreu eletrocutado, ambos na província de Quezon, um casal de idosos afogados e uma mulher morta pela queda de um muro.

O incidente mais grave aconteceu com a balsa MV Startlight Atlantic, que naufragou na província de Batangas. Uma pessoa morreu e 18 membros da tripulação estão desaparecidos, de acordo com a Guarda Costeira.

Quase 430 mil pessoas foram retiradas de áreas consideradas vulneráveis e mais de 330 voos foram cancelados. Além disso, há pelo menos 72,9 mil desabrigadas devido ao Nock-Ten, segundo o Conselho Nacional para a Redução e Controle do Risco de Desastres, que coordena a resposta ao tufão e emite boletins periódicos sobre a situação.

Leia também:  Onda de calor batizada com o nome de 'Lúcifer" provoca incêndios florestais na Itália
Imagem: Imagem de satélite da NASA mostra a tormenta sobre as Filipinas
Foto: NASA / Via AFP Photo

O fenômeno climático chegou às Filipinas com ventos constantes de 185 km/h e rajadas de até 255 km/h, mas perdeu força e agora se encontra no mar da China Meridional, com ventos de 120 km/h, após passar na véspera perto da capital Manila.

Mais de 20 mil casas foram destruídas e várias estradas, pontes e outras infraestruturas estão danificadas pela passagem do tufão. Relatório preliminar também aponta estragos milionários no setor agrícola.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.