Imagem: oleaginosas
Foto: Reprodução / Bolsa Mulher

Ricas em fibras, gorduras saturadas e antioxidantes, as famosas oleaginosas já são consideradas uma ótima opção de petisco saudável. Mas, aparentemente, seus benefícios são maiores do que o imaginado.

Uma equipe da Universidade Imperial College, em Londres, e da Universidade Norueguesa de Ciência e Tecnologia revisou 29 estudos — que contaram com a participação de mais de 800 mil pessoas — justamente para chafurdar todas as propriedades desses alimentos.

Primeiro resultado: quem consumia um punhado de nuts (o que equivale a cerca de 20 gramas) por dia apresentava um risco 22% menor de morrer por qualquer causa durante a duração do experimento.

Além disso, essa ingestão foi associada a uma menor incidência de várias condições, como doenças respiratórias (59% menor), diabete (quase 40%), e infecções (75% menor). Problemas neurodegenerativos, a exemplo do Alzheimer, e renais também eram menos comuns em amantes dessas delícias.

Leia também:  Pais não deveriam dar suco de fruta antes de 1 ano, dizem experts

Os cientistas analisaram vários tipos de oleaginosas, como avelã, nozes, castanha de caju, macadâmia e pinhão — e até amendoim, que é na verdade uma leguminosa.

E o melhor: você não precisa exceder a quantidade que cabe em uma mão. Eles notaram que os benefícios não se acumulam com um consumo mais intenso. Vale a pena destacar que, em excesso, as oleaginosas podem engordar por concentrarem calorias.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.