A proposta da Reforma Previdenciária anunciada pelo Governo Federal nesta terça-feira (6), que altera a idade mínima da aposentadoria e prevê um novo cálculo do benefício não foi “bem vista” aos olhos dos vereadores Fábio Cardozo e Mauro Campos (PT), que afirmam que o trabalhador em geral será o principal penalizado.

“Eu acho que é uma reforma dura sobretudo para o trabalhador, a gente tem algumas aposentadorias, algumas classes que tem privilégios, mas para o trabalhador em geral vejo como ruim, entendo que seja necessário existe um déficit previdenciário que a gente precisa discutir profundamente já que o governo precisa passar por alguns reajustes natural, entendo que ela prejudicou bastante o trabalhador, ” comentou Cardozo.

Leia também:  Estudo sobre nova tabela de cobrança avança

Para o petista Mauro Campos, Temer tem “abusado” do poder e feito alterações de maneira irresponsável. “Vejo com muita preocupação, o Governo está sendo irresponsável de querer alterar a regra do jogo, onde ele está em um governo que não é dele, não é legitimo e fazendo várias alterações, não só da previdência, mas de outras leis que foram adquiridas através do processo de luta de classes, organizações sociais, infelizmente essa medida irresponsável e quem vai pagar a conta é o trabalhador e a trabalhadora de bem,” disse o vereador.

Segundo a proposta, o brasileiro poderá se aposentar só após completar 65 anos e 25 anos de contribuição para ter direito a aposentadoria. No entanto para ter o benefício integral será necessário somar 49 anos de contribuição com a previdência.

Leia também:  Servidores de Rondonópolis recebem pagamento no Dia do Funcionário Público (28/10)

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.