Imagem: Nivia Mello
Nívea Mello – Foto: Ronaldo Teixeira/AGORAMT

Todo mundo quer viajar pagando pouco e quando chega o final do ano, a galera vai ao delírio com as férias coletivas. Para aqueles que programaram, as viagens saíram em conta, já aqueles que deixaram para a última hora vão sentir o peso no bolso.

Os destinos são democráticos, têm praias, centros urbanos agitados, recantos naturais e até, destinos internacionais. As escolhas geralmente são baseadas em cidades onde se gasta razoavelmente menos dinheiro.

A gerente comercial de uma agência de viagens de Rondonópolis, Nívea Mello, explica que no meio do ano ocorreu uma queda na procura, mas que essa queda foi de acordo com as oscilações econômicos ocorridas no Brasil.

“As expectativas de vendas para 2016 eram maiores para o nosso setor de turismo, nós não estávamos esperando uma queda tão grande. Em alguns meses a queda chegou nos 20 a 30% referentes ao ano anterior, mas foram quedas aceitáveis” explica a gerente.

Leia também:  Mato Grosso fica em 2º lugar no ranking de geração de empregos em todo o Brasil

Nívea ainda relata que no final do ano a procura aumentou e o setor já está melhorando. De acordo com a gerente a procura é maior em nível nacional. “Os clientes que vão para o exterior são pessoas mais programadas que fazem as coisas com mais segurança, nada de última hora” relata.

Imagem: praia jatiuca maceio
Praia Jatiúca em Maceió – Foto: reprodução

Os destinos mais procurados para o fim de ano em nível nacional são os destinos com maiores promoções de pacotes como Maceió, Salvador, Fortaleza e Rio de Janeiro. Em nível internacional, as maiores procuras são para o Caribe e Europa.

Aquelas pessoas que ainda não conseguiram se programar, mas que desejam viajar, a gerente aconselha buscar os pacotes que estão prontos com valores em conta para o Natal e Ano Novo. “As disponibilidades são poucas, mas ainda existem destinos em conta. Quem se programa não tem erro, vai pegar o melhor preço. É preciso estar atento”.

Leia também:  Transporte público será gratuito no desfile de 7 de setembro em Rondonópolis

Os preços dos pacotes variam conforme a data de escolha. Para Maceió, por exemplo, os preços das passagens aéreas, válidos para 1 pessoa, ida mais volta, consultados para o dia 16 de dezembro de 2016, apartamento duplo, sete dias de hospedagem, sai em torno de R$1,788. Já o valor consultado para o mesmo destino, mas com a data diferente, para o dia 30, custa a partir de R$ 2.940 por pessoa.

Crise

Imagem: Nivea Mello
Nívea Mello – Gerente da agência – Foto: Ronaldo Teixeira/AGORAMT

Em Rondonópolis, a gerente explica que o setor de turismo passou por fases ruins, mas que não abalou tanto.

Nívea relata que inclusive as vendas bateram recorde no mês de outubro e uma alta também foi registrada em novembro.

Leia também:  Morre avó de Miss Jakelyne Oliveira

“Quem gosta de viajar e busca descansar, sair da rotina, não fica sem se programar. As pessoas mudam a rotina de compras e viajam. Por exemplo, aqueles clientes que viajavam três vezes ao ano, reduz e passa a viajar apenas uma vez. Diminuem os dias também e optam por lugares mais baratos. Quem tem o hábito de viajar para o exterior, passa a viajar em nível nacional. É assim que nossos clientes fazem” diz a gerente.

A gerente conclui relatando que para 2017, já existem muitos pacotes fechados para o carnaval e outras datas comemorativas, o que anima o setor.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.