A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o registro do primeiro medicamente à base de maconha do país, o Mevatyl, usado em tratamento de pacientes com esclerose múltipla, informou o órgão regulador nesta segunda-feira.

Imagem: MACONHA
Foto: Reuters

De acordo com comunicado da Anvisa, o medicamento é destinado apenas a adultos e é contraindicado para usuários de maconha. O remédio já teve registro aprovado em 28 países, de acordo com o órgão regulador brasileiro, entre eles Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Dinamarca, Suécia, Suíça e Israel.

“Conforme dados de estudos clínicos realizados com Mevatyl, a ocorrência de dependência com o seu uso é improvável. Mevatyl será comercializado com tarja preta em sua rotulagem e a sua dispensação ficará sujeita a prescrição médica por meio de notificação de receita”, informou a Anvisa.

Leia também:  PM reage a assalto dentro de ônibus e mata um criminoso e deixa outro gravemente ferido

A Anvisa determinou ainda que a bula do medicamento contenha o alerta de que o Mevatyl não deve ser usado por usuários de cigarro de maconha ou por pacientes que têm histórico de dependência da droga, que é ilegal segundo a legislação brasileira, ou de abuso de outras substâncias.

“Os pacientes com histórico de abuso de substâncias podem ser mais propensos também ao abuso de Mevatyl”, informou a agência reguladora em nota técnica sobre o registro do medicamento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.