Um estudante abriu fogo em uma escola americana no norte do México nesta quarta-feira (18), deixando cinco feridos – quatro estudantes e um professor.
Segundo o porta-voz da área de segurança do estado mexicano de Nuevo Leon, Aldo Fasci, quatro dos feridos estão em estado grave.

Segundo Fasci, o episódio não tem precedentes no país. “No vídeo, você pode ver o menor tirar a arma, atirar no professor e em outra criança”, disse a uma emissora local de televisão. “Ele fica por lá um momento, apontando para outros estudantes, e alguns minutos depois, abre fogo. Ainda não sabemos o motivo.”

Imagem: atirador deixa pessoas feridas em escola
Foto: REUTERS/Daniel Becerril

O ataque ocorreu sobre por volta das 8h locais (12h, em Brasília) no Colégio Americano do Nordeste, no norte de Monterrey.

Leia também:  Americanos estarão proibidos de viajar para Coréia do Norte a partir de agosto

O secretário de governo de Nuevo León, Manuel Florentino González, citado pelo jornal “Excelsior” e pela agência Efe, afirmou que o suspeito de ser o atirador está entre os feridos. Gonzáles disse em entrevista à uma rádio local que o menor fazia tratamento psicológico para depressão.

O secretário acrescentou que ainda não se sabe se o jovem se feriu acidentalmente ou se tentou suicídio.
Mais cedo, a imprensa local tinha reportado que três pessoas teriam morrido no ataque. Filmagens de televisões locais mostram ambulâncias e policiais fora do Colegio Americano del Noreste, no sul da cidade industrial de Monterrey.
Ainda não há detalhes sobre a nacionalidade das pessoas atingidas pelos tiros.

Leia também:  Voos são cancelados e mais de 80 pessoas ficam feridas em tufão que atingiu Taiwan
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.