Imagem: pescado inrregular em varzea grande
Assessoria | PJC-MT

A Delegacia Especializada do Meio Ambiente, da Polícia Judiciária Civil, intensificou a fiscalização contra o comércio de pescado irregular, no período de defeso da Piracema – período de reprodução dos peixes em que a pesca fica proibida entre novembro e fevereiro, culminando na maior apreensão realizada em 2017, pela unidade.

Na manha de quinta-feira (26.01), 465 quilos de pescado foram apreendidos em uma casa, no bairro São Simão, em Várzea Grande, que funcionava como uma espécie de distribuidora de peixes para o comércio atacadista e varejista.

Imagem: o pescado irregular foi encontrado em uma residencia de varzea grande
Assessoria | PJC-MT

No local, os policiais fizeram a prisão em flagrante de três pessoas, que trabalham como atravessadores de pescado. Segundo os policiais, dois dos detidos buscavam o pescado em áreas indígenas da região de Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte) e repassavam ao dono o imóvel, Belmiro Catarino da Silva.

Leia também:  Cáceres | Em defesa da mãe, adolescente esfaqueia padrasto

No porta-malas de um veículo foram apreendidos mais de 200 quilos, que tinham acabado de chegar ao atacadista. Foram encontrados 22 Pintados, que pesados totalizaram 209,5 quilos e duas Cacharas (4,5 kg). Outra parte estava em uma câmara fria, distribuídos em carrinhos e bacias, já sem as cabeças, cortados em filés e postas, para revenda em restaurantes, hotéis, mercados, entre outros estabelecimentos.

Conforme a Dema, o atravessador atacadista comprava o pescado pelo valor de R$ 10, o quilo, e revendia por R$ 28, o quilo de pescado. Os peixes foram medidos e pesados por peritos da Politec que estiveram no local.

Imagem: pescado inrregular em varzea grande.
Assessoria | PJC-MT

O delegado Gianmarco Paccola Capoani, responsável pelo flagrante, informou que os suspeitos foram autuados por crimes de receptação qualificada e associação criminosa. “Três pessoas com vínculos e que atuam habitualmente na prática de crimes contra a fauna”, justificou.

Leia também:  Confresa | Após troca de tiros com policiais, um suspeito morre e cinco são presos
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.