Imagem: varzea grande
Local do fato – Foto: PJC

Dois jovens coautores de um roubo a mão armada praticado em um obra de construção de uma escola, em Várzea Grande, foram presos em investigação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (DERRFVA), Delegacia de Roubos e Furtos (Derf), de Várzea Grande e a Polícia Militar.

O assalto ocorreu na quinta-feira (19) e o flagrante lavrado na sexta-feira (20.01), depois de horas de diligências para identificar e prender membros da quadrilha de pelo menos nove criminosos, dos quais seis estavam armados, que invadiram a obra e renderam 15 pessoas que trabalhavam no local.

Os suspeitos, Edinei Miranda de Almeida e Wesley Carlos Silva de Jesus, foram autuados em flagrante por participação no roubo majorado. Segundo apurado, os dois, na companhia de comparsas, chegaram no final da manha de quinta-feira (19), à obra de construção da Escola Elisabeth Maria de Bastos Mineiro, na divida dos Bairros São Mateus e Jardim Eldorado, próximo a Rodovia dos Imigrantes, em Várzea Grande, e mediante grave ameaça com revólveres, anunciaram o roubo.

Leia também:  Acusado de roubo em Minas Gerais tem mandado de prisão cumprida em MT

Os bandidos levaram uma caminhonete Hillux 4×4, preta, ano 2011/2011, aparelhos celulares Iphone, R$ 800,00, óculos de sol e perfume de marca, carteira com documentos e cartões, pertencentes ao dono da construtora. Também tomaram de assalto alianças, celulares, dinheiro e uma motocicleta Honda 125, pertencentes a empregados da Construtora.

Os dois presos foram reconhecidos pelas vítimas.

Os dois veículos subtraídos no roubo foram recuperados nas diligências. A caminhonete foi localizada na região da “Ponte do Pari”, na saída para o município de Jangada, sendo apreendida pela Polícia Rodoviária Federal e encaminhada à Delegacia de Roubos e Furtos. O veículo foi vistoriado e devolvido à vítima, assim como a motocicleta localizada pelos policiais civis e militares, em Várzea Grande.

Leia também:  Trio é detido por tráfico de drogas em residência no Ana Carla pela Força Tática

O delegado adjunto da Derrfva, Marcelo Martins Torhacs, representou pela conversão do flagrante em prisão preventiva dos acusados presos, que irão responder por roubo majorado. Segundo ele, as investigações continuam para identificação e prisão dos demais membros da quadrilha.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.