O Grupo Especial de Fronteira (Gefron) deflagrou na quarta-feira (04) a primeira operação de 2017 com cerca de 60 policiais, sendo 39 deles novos integrantes recém-formados pelo Curso de Policiamento de Fronteira (Cpfron), realizado em novembro do ano passado. “O objetivo é combater os crimes relacionados a roubo e furto de veículos e principalmente ao tráfico de drogas” explica o coordenador da atividade, major PM Luiz Marcelo.

As viaturas volantes realizam abordagens de veículos em regiões de mata, conhecidas como “cabriteiras”. Barreiras serão montadas nas vias de acesso entre a Bolívia e o Brasil. A atividade conta também com o apoio do Canil Integrado, com cães farejadores para identificação de entorpecentes que possam estar escondidos em locais de difícil acesso nos veículos.

Leia também:  Ultrapassagens indevidas aumentam 58% nas rodovias de MT durante o feriado de Corpus Christi

Em uma das barreiras nesta quinta-feira (05.01), o taxista boliviano, Cristian Oropestras foi abordado. Ele disse que já havia parado no dia anterior quando passava a noite pela BR-070 e avaliou positivamente a ação da unidade. Para Cristian, isso acrescenta segurança também para os moradores do país vizinho. “A Bolívia tá muito perigosa, isso traz mais segurança para nós que vivemos lá. É bom para o Brasil e para nós bolivianos também” disse o taxista.

Um dos novos policiais, soldado PM Mayke Junior, cumpre o período de estágio operacional em sua primeira missão junto a tropa. “Para mim é muito gratificante poder somar com o trabalho que está sendo realizado aqui, para isso que fomos preparados. Estamos colocando tudo o que aprendemos em prática” afirma o militar.

Leia também:  Abertas inscrições da 2° corrida Rotam Extreme
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.