Imagem: arena pantanal
Foto: Reprodução

Um projeto do governo de Mato Grosso deve utilizar parte da estrutura da Arena Pantanal, em Cuiabá, para implantar uma escola com aulas voltas ao esporte de alto rendimento. De acordo com a Secretaria Estadual de Educação (Seduc-MT), as 75 salas disponíveis no estádio serão transformadas, gradativamente em 2017, nos locais apropriados para as aulas. O projeto ‘Arena da Educação’ foi anunciado nesta quinta-feira (26) pelo secretário da pasta, Marco Marrafon.

Além das matérias regulares, como português e matemática, os estudantes, que serão selecionados para o projeto, terão aulas de reforço, natação, musculação e disciplinas específicas voltadas de preferência do aluno. As aulas devem ocorrer em período integral.

Leia também:  Obras do 1° posto de pesagem e fiscalização iniciam na BR-163

O objetivo do projeto é direcionar estudantes com aptidão para o esporte recebam incentivo e tenham estrutura para desenvolver as habilidades em modalidades olímpicas. A previsão é que as aulas começem a partir de março. No primeiro semestre serão atendidos 240 alunos.

“Não vamos atrapalhar o funcionamento normal do estádio. É possível ajudar na educação e investir no esporte, sem prejudicar o que já acontece”, afirmou Marrafon.

Segundo a Seduc-MT, a Arena Pantanal construído para a Copa do Mundo de 2014, em que Cuiabá foi uma das cidades sedes, possui todos os equipamentos necessários para a implantação do projeto. O estádio custou cerca de R$ 700 milhões aos cofres públicos e são necessários cerca de R$ 600 mil para a manutenção do estádio.

Leia também:  Governo aumenta em 11% os repasses para os municípios

Com a área física já construída, o governo deve gastar apenas com equipamentos, mobília e a adequação de um espaço para refeitório. A previsão é de que haja a construção de uma pista de atletismo e uma estrutura para alunos com deficiência.

A ‘Arena da Educação’ é inspirada no Ginásio Experimental Olímpico do Rio de Janeiro, que utiliza a estrutura construída para as Olímpiadas de 2016.

Seleção de alunos
De acordo com a Seduc-MT, a princípio, a nova unidade escolar deve receber alunos do 7º, 8º e 9º anos, além de três turmas para o 1º ano do ensino médio. Os ingressantes devem ser escolhidos através de uma seleção feita pelo órgão. A previsão é que, futuramente, seja expandido para o interior.
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.