Imagem: Comida colorida
Foto: Ilustração

Muito se fala de alimentação equilibrada e variada, mas, além disso, temos que dar importância para a coloração dos alimentos que incluímos nas nossas refeições, pois cada tom tem um papel importante em nossa saúde.

A cor se deve aos pigmentos presentes em certos alimentos e essas substâncias, além de matizar, desempenham funções variadas na prevenção e na proteção contra doenças infecciosas, por exemplo. Por isso uma dieta “colorida” tem grande chance de ser mais saudável.

A mestre em Metabolismo e professora dos cursos de Nutrição e Medicina da Unic Patrícia Ceolin Grassi dá algumas dicas de como as cores são fundamentais para uma boa alimentação

Vamos as principais cores e suas funções em nosso organismo:

Leia também:  O que aprender com os erros na alimentação

Alimentos brancos: leites, queijo, couve flor, batata, arroz, cogumelo, banana, entre outros. Esses alimentos são fonte de cálcio e potássio, portanto, contribuem para formação e manutenção dos ossos, ajudando, também, a regular os batimentos cardíacos. São fundamentais para funcionamento do sistema nervoso e dos músculos.

Alimentos vermelhos: o Licopeno, presente na pigmentação dos alimentos alaranjados e avermelhados, é uma substância que age como antioxidante. Além disso, pesquisas indicam que essa substância é um protetor eficaz contra o aparecimento de câncer de próstata. Podemos encontra-lo no morango, tomate, melancia, caqui, goiaba vermelha, framboesa, cereja, entre outros. Os alimentos vermelhos contêm, ainda, antocianina que estimula a circulação sanguínea.

Alimentos amarelos: o mamão, a cenoura, a manga, a laranja, a abóbora, o pêssego e o damasco são alimentos de cores amarela ou alaranjada que são ricos em Vitamina B-3 e Ácido Clorogênico. São substâncias que mantêm o sistema nervoso saudável e ajudam a prevenir o câncer de mama. Para completar, eles também possuem betacaroteno, um antioxidante que auxilia na proteção do coração.

Leia também:  Compare mamão papaia e mamão formosa

Alimentos arroxeados: os alimentos azulados e arroxeados, como a uva, a ameixa, o figo, a beterraba ou repolho-roxo contêm ácido elágico, substância que retarda o envelhecimento e neutraliza as substâncias cancerígenas, antes mesmo de alterarem o código genético.

Alimentos verdes: os alimentos de cor verde como os vegetais folhosos, o pimentão, o salsão e as ervas contêm clorofila e Vitamina A substâncias que desintoxicam as células, inibem os radicais livres (substâncias que danificam as células e causam doenças com o passar do tempo), possuem efeito anticancerígeno e ajudam a proteger o coração, melhorando o aspecto e saúde dos cabelos e da pele.

Alimentos marrons: as fibras e vitaminas do complexo B e E são encontradas, principalmente, nas nozes, aveia, castanhas e cereais integrais, que possuem colação marrom. Tais substâncias e nutrientes têm importância vital no organismo, pois melhoram o funcionamento do intestino, combatem a ansiedade e a depressão e previnem o câncer e as doenças cardiovasculares.

Leia também:  “Fonte da juventude” é achada no intestino de idosos saudáveis

Fique atento na hora da escolha dos alimentos e na montagem do prato, certifique-se que ele possua cores variadas, sendo assim, você conseguirá alcançar as quantidades de vitaminas e minerais necessários diariamente para o bom funcionamento de seu organismo.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.