A Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) divulgou, na edição do Diário Oficial do Estado do dia 29/12, o edital de contratação temporária de 22 técnicos em necropsia para atuarem na Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) da capital e do interior.

O contrato é por tempo determinado, e visa atender à necessidade emergencial de profissionais da área, com duração de 12 meses, podendo ser prorrogável por igual período. É exigido para o cargo o certificado de conclusão ou Diploma de Nível Superior em qualquer área de formação.

As vagas são para os municípios de Cuiabá (07), Rondonópolis (04), Primavera do Leste (01), Cáceres (01), Água Boa (01), Tangará da Serra (01), Juína (02), Diamantino (01), Sinop (02) e Sorriso (02). A carga horária semanal é de 40 horas semanais, podendo ser cumpridas em regime de expediente ou plantão, conforme a necessidade da unidade. O salário é correspondente à tabela salarial inicial da carreira, conforme a Lei nº 8.321, no valor de R$ 3.763,30.

Leia também:  Sete deputados de MT votam para livrar Temer de investigação

As inscrições deverão ser feitas presencialmente, nas referidas unidades para as quais as vagas foram destinadas, entre os dias 18 a 26 de janeiro. O processo seletivo é gratuito, e será feito através de análise curricular e avaliação de títulos. O resultado final será publicado no dia 20 de março, no Diário Oficial do Estado de Mato Grosso.

Faz parte das atribuições dos técnicos em necropsia: providenciar a remoção do cadáver quando requisitada pela autoridade competente; preparar o cadáver para o ato de necropsia, auxiliar o Perito Oficial nos exames periciais; realizar a abertura do cadáver sob a orientação do Médico Legista, bem como auxiliá-lo na necropsia, afastando órgãos, removendo vísceras e coletando material necessário para exames complementares ou que deverão seguir com o laudo pericial. Entregar o corpo, após a necropsia, aos familiares ou à funerária, ajudando, quando necessário, no transporte até o carro funerário, recolher o cadáver na câmara frigorífica quando da ausência de familiares; atender e orientar a família ou a pessoa responsável pelo cadáver; assegurar o sigilo necessário à elucidação dos fatos e às investigações.

Leia também:  Cerca de 3,5 mil pessoas são atendidas pela 9ª Caravana da Transformação em MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.