O Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil aplicará neste domingo (22), a partir das 12h, a prova da segunda fase (prático-profissional) do 21º Exame de Ordem Unificado em todo o país.

Estão aptos os candidatos que foram aprovados na primeira fase (prova objetiva), realizada no dia 27 de novembro pela Fundação Getúlio Vargas.

Também estão aptos os examinandos que solicitaram reaproveitamento da 1ª fase do 20º exame.

Os padrões de respostas preliminares da prova prático-profissional serão divulgados às 21h de hoje e o resultado preliminar da prova prático-profissional será divulgado na data provável 14 de fevereiro.

O examinando disporá de três dias para a interposição de recursos contra o resultado preliminar da prova prático-profissional, das 11h do dia 15 de fevereiro às 11h do dia 18 de fevereiro de 2017.

Leia também:  Testemunhas, peritos e réus devem ser ouvidos em audiência sobre chacina em Colniza

Os candidatos devem conferir o local no Cartão de Informação, que está disponível na página de acompanhamento da Fundação Getúlio Vargas. No Cartão constam locais de provas, estabelecimento, sala e endereço que deverão comparecer na data do Exame.

Para fazer a prova os examinandos deverão levar caneta esferográfica de tinta azul ou preta, fabricada em material transparente, bem como documento de identidade original com foto.

A prova é de caráter eliminatório, composta por uma peça profissional e quatro questões escritas discursivas, sob a forma de situações-problema.

Essa fase compreende as seguintes áreas de opção do examinando no ato de sua inscrição: Direito Administrativo, Civil, Constitucional, Empresarial, Penal, Trabalho ou Tributário e do seu correspondente direito processual.

Leia também:  Chuva deixa mais de 45 mil sem energia elétrica em Rondonópolis

O Exame de Ordem Unificado pode ser prestado por bacharel em Direito, ainda que pendente apenas a sua colação de grau, formado em instituição regularmente credenciada. Podem realizá-lo os estudantes de Direito do último ano do curso de graduação em Direito ou dos dois últimos semestres.

A aprovação é requisito necessário para a inscrição nos quadros da OAB como advogado, conforme estabelece o artigo 8º, IV, da Lei 8.906/1994.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.