Polícia Militar
Foto: Divulgação

As polícias Civil e Militar prenderam 90 pessoas em cumprimento de mandados de prisão e flagrantes, durante a operação Bairro Seguro, deflagrada nesta sexta-feira (27.01) em todo Estado. Os dados são parciais e a ação integrada realizada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) continua até sábado (28.01).

Os policiais apreenderam ainda quatro celulares, oito veículos, 40 munições e mais R$ 10.700 reais em espécie.

Somente em Cuiabá, foram realizados 76 patrulhamentos, 1.848 pessoas abordadas, 19 blitze e 1.365 veículos abordados. Ainda na Capital, a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) cumpriu nove mandados de prisão contra autores de roubos investigados em inquéritos policiais. Já a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva) efetuou a prisão em flagrante de seis pessoas, envolvidas com a receptação de veículos roubados ou furtados e comércio de peças. Dez adolescentes também foram apreendidos.

Em Várzea Grande, 20 pessoas foram presas, sendo 16 em cumprimento de mandados de prisão relativos a crimes, roubos e o tráfico de drogas.

No interior do Estado foram registradas prisões de criminosos envolvidos em roubos, receptação, estupro de vulnerável e foragidos da Justiça, além da apreensão de veículos, dinheiro e drogas, como 30 quilos de cocaína apreendidos em uma ação integrada da Polícia Judiciária Civil, Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Corpo de Bombeiros Militar em uma região próxima ao garimpo Serra da Borda, em Pontes e Lacerda (448 km a Oeste).

Leia também:  Corpo de Engenheiro Agrônomo é encontrado às margens da BR-163

A droga foi encontrada com ajuda da cadela Sharon, da raça labrador, do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso. O animal é especializado na busca de pessoas perdidas em região de mata e também de cadáveres.

“A operação está acontecendo de forma simultânea em todo Mato Grosso. Tudo é realizado dentro do planejamento tático operacional da Secretaria de Segurança Pública para que possamos levar maior sensação de segurança à população”, disse o secretário adjunto de Integração Operacional, coronel PM Marcos Vieira da Cunha.

Os trabalhos tiveram início nas primeiras horas da manhã com o cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão pelas Polícias Civil e Militar nas 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp).

Leia também:  Televisão cai sobre criança de 3 anos que não resiste e morre

Participam da operação a Polícia Militar (PM-MT), Polícia Judiciária Civil (PJC), Corpo de Bombeiros Militar, Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) e as especializadas, Batalhão de Operações Especiais (Bope), Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), Grupo Armado de Resposta Rápida (Garra) e Grupo de Operações Especiais (GOE).

“Estamos reforçando o policiamento ostensivo para combatermos os índices de criminalidade em todo estado”, disse o secretário adjunto.

Interior

Em Sinop, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão, além da apreensão de dois quilos de maconha, celulares e armas.

“Com a inclusão de novos policiais conseguimos dobrar o efetivo nas ruas da cidade, o que está contribuído para desenvolver o trabalho, não só ostensivo, mas também repressivo”, disse o comandante regional da Polícia Militar de Sinop (CR 3), tenente-coronel PM Valter Luis Razera.

Durante a operação em Sinop, os policiais encontraram 1,5 quilo de maconha misturada com esterco. A droga “batizada” foi localizada em uma residência no bairro Jardim Imperial, na cidade.

“É comum os traficantes misturarem o entorpecente com outros produtos. No caso da paste base de cocaína, normalmente misturarem ácido bórico e outras coisas. A maconha, como ela tem a cor verde, eles misturam outros produtos. O esterco prensado fica muito parecido com a droga”, disse o delegado regional, Sérgio Ribeiro Araújo, que estava na equipe que localizou a droga.

Leia também:  Força Tática realiza operação em Rondonópolis

O delegado de Polícia Civil, Carlos Eduardo Muniz, ressaltou o trabalho integrado entre a Polícia Militar e Polícia Judiciária Civil desenvolvido na cidade.

“Hoje as polícias civil e militar trocam conhecimento. Com isso conseguimos um resultado final mais efetivo que as forças de segurança buscam. Esta operação reforça o trabalho realizado aqui”, disse o delegado, ressaltando que desde o começo do ano mais de 20 armas já foram apreendidas e que desde a semana passada mais de cinco mandados de prisão foram cumpridos na cidade.

Outras atividades integradas continuam na cidade entre elas a fiscalização em bares e restaurantes feita pelo Corpo de Bombeiros. “Todos os bares serão fiscalizados pelos bombeiros que verificaram o alvará de funcionamento do estabelecimento garantindo a segurança dos clientes”, disse o comandante regional do Corpo de Bombeiros, tenente-coronel BM Hector Pericles.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.