Imagem: policiais doam dinheiro ganhado em Mega sena para ajudar menina
TV Diário

Policiais do Batalhão de Santo André, no ABC Paulista, fizeram uma doação de quase R$ 3 mil pra família da menina Isabela Diringer, que está em campanha para arrecadar R$ 500 mil para uma cirurgia do intestino que deve ser feita na Inglaterra. O valor, é resultado de um bolão da Mega-Sena. Na tarde desta quarta-feira (4), um deles visitou a Isabela, no hospital, na Capital pra entregar o comprovante do depósito.

O policial militar cabo Ricardo dos Santos Sales gravou um vídeo no celular mostrando o momento da entrega do depósito. “Vim aqui pra trazer pra família da Isa esse comprovante, demonstrando carinho, amor que a Polícia Militar tem para com os nossos. Quero agradecer também aos colaboradores. Aos mais de 200 policiais militares e os civis, que juntos, concordaram em dar esse presente pra ela”, diz.

Leia também:  Homem embriagado quebra o braço da esposa com cadeirada e a deixa trancada em casa

A menina pega o comprovante e os dois se abraçam. No vídeo, a mãe da Isa, a cabo Glaucia Marina Diringer, agradece a doação. “Muito obrigada e que Deus abençoe vocês”, diz.
O caso
Policiais militares de Mogi das Cruzes estão fazendo uma campanha para ajudar a filha de uma cabo da PM a passar por uma cirurgia na Inglaterra. A cabo Gláucia Marina Ramos Diringer sonha em dar à filha mais velha, de 12 anos, uma vida normal e conta que, para isso, precisa levantar R$ 500 mil. Isabela Diringer nasceu com gastrosquise, uma malformação em que o intestino se desenvolve fora do corpo. Segundo a mãe, Isabela tem o intestino mais curto, com apenas 17 centímetros, e nunca pode se alimentar normalmente.

Leia também:  Aplicativo do WhatsApp não vai mais funcionar em aparelhos antigos a partir desta sexta (30)
Imagem: mãe busca rendas para tratar a filha fora do país
Foto: Glaucia Marina Ramos Diringer/Arquivo Pessoal

Policiais militares distribuem vídeos e áudios com a mãe pedindo socorro para a menina na última vez que ela precisou ser hospitalizada e pedem ajuda para a cirurgia.
Para dar a ela os cuidados necessários, a mãe até fez um curso de enfermagem. A menina teve uma parada cardiorrespiratória e Gláucia teve que controlar as emoções para ajudá-la. Desde que nasceu, Isabela foi hospitalizada pelo menos uma vez por ano. Aos 12 anos, tem altura e desenvolvimento neurológico de uma criança de 6 anos.

Para conseguir o dinheiro, a família criou uma página em uma rede social e desenvolveu um site.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.