Imagem: refrigerante
Reprodução

Para pesquisadores da Universidade Estadual da Virgínia, nos Estados Unidos, beber água no lugar do refrigerante já beneficia a saúde. “Muitas vezes, é melhor fazer pequenas modificações em vez de focar em objetivos difíceis de manter”, avalia a endocrinologista Maria Edna de Melo, da Associação Brasileira para Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica.

Ou seja, se você é fã de refrigerante, não precisa cortá-lo de vez. O crucial é reduzir. Pense: a economia diária de 100 calorias vira 700 calorias em uma semana, 2 100 calorias em um mês…

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.