Polícia Militar fazendo o isolamento do local - Foto : Messias Filho / AGORA MT
Polícia Militar fazendo o isolamento do local – Foto : Messias Filho / AGORA MT

Rondonópolis começou o ano de 2017 como a cidade com o maior número de homicídios no estado de Mato Grosso (MT). A cidade também apareceu entre os 150 municípios mais violentos do país, conforme dados do Mapa da Violência de 2016.

Nos primeiros 30 dias do ano foram confirmados pela Polícia Civil (PC) mais de 12 homicídios, enquanto que em 2016 nos 31 dias de janeiro, a Polícia registrou nove homicídios. De acordo com informações, o tráfico de drogas pode ser a principal causa para os crimes.

Ainda conforme informações da Polícia, o comércio de entorpecentes cresceu muito na cidade e com isso as dívidas, rixas, brigas pelo espaço e a corrida pelo melhor preço acabam travando uma guerra entre as gangues.

Leia também:  Ex-policial será julgado por morte dos irmãos Araújo em Rondonópolis

Os crimes em Rondonópolis acontecem em todos os pontos da cidade, bairros distantes do Centro, bairros centrais, lanchonetes, bares e pontos de grande movimentação.

Aline Lorraine vítima de homicídio - Foto : Messias Filho / AGORA MT
Aline Lorrayne vítima de homicídio – Foto : Messias Filho / AGORA MT

Um caso a ser relembrado é o da jovem Aline Lorrayne Gomes da Silva, 21 anos, conhecida Aline do Lucia Maggi, que morreu após receber três tiros na região do peito, na madrugada de sexta-feira (20), por volta das 5h. A vítima e o suspeito estavam em um Bar localizado na avenida Brasil, região do bairro Cidade Alta.

Outra situação que também chama a atenção e amedronta a população é a forma como os suspeitos agem. Os indivíduos não demonstram medo de serem identificados, agem sem máscaras e em plena luz do dia, como foi o caso da execução de dois jovens no bairro Cidade de Deus.

Leia também:  Pecuarista foragido há 15 anos por assassinato no Espírito Santo é preso pela Polícia
Os dois jovens chegaram a ser atendidos pelo Samu - Foto: Vc Repórter
Os dois jovens chegaram a ser atendidos por unidade do Samu – Foto: Você repórter

Adilson Protazio Felizarti Fagundes, 24 anos e Lucas Alexssander Oliveira Miranda, 20 anos, morreram no dia 15 de janeiro. Eles estavam em uma moto quando foram executados no Residencial Francisca Garcete de Almeida, próximo da rotatória com a Cidade de Deus.

A Polícia informou que todos os casos estão sendo investigados e em breve a população terá resposta de todos.

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.